Abdeljalil Bounhar/AP
Abdeljalil Bounhar/AP

Sergio Ramos não teme time do papa: 'Somos de Deus'

Zagueiro, declaradamente cristão, afirma que não acredita que as crenças influenciem na decisão do Mundial de Clubes

Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2014 | 19h13

O Real Madrid terá pela frente o San Lorenzo na decisão do Mundial de Clubes, sábado, em Marrakesh. Se no papel os espanhóis são muito mais fortes, os argentinos contam com a mística da torcida do papa Francisco. Mas isso não coloca medo no zagueiro madrilenho Sergio Ramos, que garantiu: "Somos o time de Deus".

"Sou cristão, mas neste tipo de coisa não sei se influencia essas crenças. O ambiente que sentimos aqui é como o de casa. Notamos o calor da torcida como se estivéssemos em casa. O Real Madrid é o time de Deus, de todo mundo, e por isso temos que seguir dando vitórias a torcedores", declarou.

O zagueiro, no entanto, elogiou a torcida argentina presente no Marrocos e exaltou a fé dos rivais no apoio do papa. "Todos os argentinos vivem de futebol de uma maneira muito bonita. Cada um faz bem em defender seu lado. Seja o papa do San Lorenzo ou não, vamos tentar levantar o título."

Sergio Ramos ressaltou o desejo de conquistar mais um título com a camisa do Real e ver a equipe se confirmar ainda mais como uma das grandes da história do esporte. "Espero que seja assim. Para marcar época é preciso títulos e recordes. Vivemos um momento esplendido e único. Todos estamos muito contentes com (Carlo) Ancelotti, que é uma grande parte, muito importante, do que estamos alcançando. O tempo dirá o que fizemos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.