Javier Lizón/EFE
Javier Lizón/EFE

Sergio Ramos nega que possa deixar Real Madrid por dinheiro

Com a possibilidade de ter seu salário reduzido para continuar no clube até 2017, zagueiro declara que não 'se move pelo dinheiro'

Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2014 | 14h09

No Real Madrid desde 2005, o zagueiro Sergio Ramos negou neste sábado que o dinheiro possa influenciar a sua decisão de prorrogar a sua permanência no clube espanhol, com o qual tem contrato até o término da temporada 2016/2017 do futebol europeu. refutando declaração do técnico italiano Sacchi. "Nunca me movo pelo dinheiro", escreveu Sergio Ramos em seu perfil no Twitter, rede de microblogs na internet.

Ao jornal esportivo italiano Gazzetta dello Sport, Sacchi contou que Sergio Ramos lhe disse ter interesse em permanecer no Real Madrid por mais tempo, mas que o presidente do clube espanhol, Florentino Perez, desejava "lhe pagar menos" para prorrogar o seu contrato.

Sergio Ramos, então, garantiu que a renovação do seu contrato e os valores envolvidos não lhe preocupam. "Com todo o meu respeito e carinho para Sacchi, eu não estou preocupado com minha renovação. Eu nunca me movo pelo dinheiro. A minha felicidade está acima de qualquer coisa", escreveu o zagueiro. 

Com contrato por mais dois anos e meio com o Real Madrid, Sergio Ramos é um dos jogadores mais identificados com o clube, tendo vencido por três vezes o Campeonato Espanhol. Além disso, na temporada passada, fez o gol que levou a decisão da Liga dos Campeões da Europa, vencida pelo Real Madrid, para a prorrogação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.