Série B deve perder o brilho em 2004

Sem a presença de Palmeiras e Botafogo, que retornaram este ano para a elite do futebol nacional, o Campeonato Brasileiro da Série B do próximo ano deverá ser um martírio para os clubes paulistas. A competição, que perdeu o time do Parque Antárctica e também o União São João, de Araras, rebaixado à Série C, ganhou outros dois paulistas: Ituano e Santo André, campeão e vice da Série C, respectivamente, garantiram seus lugares em 2004. Este ano a competição ganhou destaque da mídia em virtude de grandes forças do futebol pertencentes ao Clube dos 13. Sem Palmeiras e Botafogo, somente Sport e Portuguesa seguem como "forças". Bahia, Grêmio e Fluminense, que também fazem parte da entidade, ainda brigam contra o descenso. Para evitar prejuízos, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) pretende, até 2006, ter três divisões fortes com 20 equipes em cada. Este ano os times tiveram que rodar todo o Brasil para jogar. A Série B deste ano contou com equipes nos estados do Amazonas, Pará, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Goiás, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Os dois novos participantes da Série B vão ocupar as vagas dos rebaixados Gama-DF e União São João, respectivamente, penúltimo e último colocados. A FBA (Futebol Brasil Associados) espera negociar melhor os direitos de imagem dos clubes nesta temporada, uma vez que alega não ter tido tempo suficiente para "trabalhar o produto Série B" neste ano. Só que, por enquanto, a expectativa é menor com a saída dos "grandes", Palmeiras e Botafogo, que foram as sensações da competição em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.