Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Série B: Guarani comemora arrancada

A arrancada do Guarani nas últimas seis partidas no Campeonato Brasileiro da Série B tem uma receita. Segundo o técnico Luiz Carlos Ferreira, a conversa diária, seja com o elenco ou com alguns jogadores individualmente, tem surtido o efeito desejado e o grupo tem atendido às determinações. "Foi à base de muita conversa que a gente se acertou. Estou passando para eles que confio muito em cada um", revelou o técnico. Se a estratégia é a causa para a melhora visível do time ou não, nem o próprio Ferreira sabe, mas os números estão a seu favor. Foram sete partidas no comando do Guarani e depois de perder na estréia para o Marília, por 2 a 0, no dia 7 de junho, a palavra derrota foi descartada. Foram dois empates e quatro vitórias. Mesmo com o retrospecto de 66%, Ferreira ainda não está satisfeito o suficiente para falar em classificação. "Depois desse jogo com o São Raimundo é que vamos ver pelo que nós vamos brigar", adiantou. A meta era conquistar quatro pontos nas duas partidas fora de casa. Após vencer o Vitória, por 2 a 1, na última sexta-feira, em Salvador (BA), um empate basta em Manaus, no dia 23, sábado. O Guarani chegou a figurar entre os oito primeiros colocados pela primeira vez após o triunfo, mas com a seqüência da rodada caiu para a 10.ª colocação, com 19 pontos. O elenco volta aos treinos nesta segunda-feira. O problema, agora, está nas mãos da diretoria, porque o salário do mês de maio, prometido para o dia 25 de junho, ainda não foi pago. A esperança é de que seja efetivada a transferência de Héverton para o futebol turco, porque no negócio sobrariam US$ 350 mil para o clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.