Série B: maior o risco de cancelamento

?A Série B está sob ameaça séria, grave, de não ser disputada." A declaração foi dada no final da noite desta segunda-feira pelo diretor-executivo da Futebol Brasil Associados (FBA), Eduardo Negrão. Pela primeira vez, a entidade responsável pela organização do Campeonato Brasileiro da Segunda Divisão, admitiu a possibilidade da não realização do evento. Negrão afirmou que o impasse sobre forma de disputa e captação de recursos está praticamente inviabilizando a Série B. A diretoria da FBA reuniu-se à noite com o presidente do Palmeiras, Mustafá Contursi, e o do Botafogo, Bebeto de Freitas, por quatro horas. Ao fim do encontro, segundo relato de Negrão, havia uma atmosfera de desânimo entre os participantes. "Não estamos conseguindo avançar. Era visível a preocupação de todos." Por causa do que vem considerando, uma certa indiferença da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com o problema, a diretoria da FBA nem sabe se haverá uma reunião entre as duas entidades nesta quarta-feira para tratar do assunto. A FBA calculava que seriam necessários R$ 30 milhões para organizar o campeonato, e acrescenta que a desistência da TV Globo de investir R$ 20 milhões atrapalhou bastante as negociações em torno da competição. Mustafá e Bebeto estavam com seus telefones celulares desligados ou fora de área após o encontro com a direção da FBA. Sobre a polêmica, a CBF limitou-se a informar na sexta-feira que a Série B vai começar dia 19 de abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.