José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Série de empates e desfalques na zaga do São Paulo preocupam Muricy Ramalho

Técnico não terá três dos quatro jogadores de sua última linha diante do Flamengo

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

17 de maio de 2014 | 07h02

SÃO PAULO - Muricy Ramalho está preocupado. São três empates seguidos do São Paulo no Brasileirão, todos com sua defesa sofrendo gols. Para piorar, ele não terá três dos quatro jogadores de sua última linha diante do Flamengo, domingo, no Maracanã.

Antônio Carlos será o único titular escalado no Rio. Fará dupla com Lucão, jovem de 18 anos que ainda engatinha no profissional. O clube tentou, mas viu frustrada sua tentativa em liberar Rodrigo Caio da seleção sub-21 que joga na França.

O grande temor, contudo, está nas laterais. Douglas até treinou com bola ontem após três semanas se recuperando de lesão na coxa esquerda. Porém, ainda não volta. E Álvaro Pereira, suspenso, já se despediu dos companheiros para viajar, domingo, rumo ao Uruguai, onde inicia treinos com a seleção.

Não que Luis Ricardo e Reinaldo, os substitutos, causem desconfiança. O problema é que são carentes de características mais defensivas, e como o time vai manter o esquema com seu quarteto ofensivo, o temor do treinador é que isso sobrecarregue a defesa.

O time está treinado. Todos sabem que precisarão se doar também para ajudar na defesa. Alexandre Pato e Osvaldo prometem colaborar. Mesmo assim, Muricy usa o tempo que antecede ao jogo para orientar os 11 escolhidos. Ele não quer recuperar o Flamengo. Também busca arrumar a defesa para sonhar com algo maior do que o nono lugar de 2013, quando o time era muito vulnerável.

"Temos de fazer alguns ajustes, com um time tão ofensivo como o nosso, alguém precisa dar a cobertura defensiva", afirma o técnico. A ausência do uruguaio na esquerda é sua grande dor de cabeça. "O Álvaro (Pereira) marca muito bem e ajuda no posicionamento porque vamos muito para frente."

Ano passado, foram 40 gols sofridos, média de pouco mais de um gol por jogo. O número se assemelha ao deste ano, com quatro sofridos em quatro rodadas. As falhas defensivas fizeram o São Paulo sair ao mercado em busca de um defensor.

O clube pressiona a Roma a devolver Rafael Toloi. Aguarda uma resposta. Dória chegou a ser sondado, mas os valores altos assustam. Muricy também pediu um volante. Mas manda o recado. "No futebol de hoje não há mais espaço para brucutus. Quero volante que saiba armar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.