Sertãozinho e Ponte se enfrentam com objetivos diferentes

Equipe campineira busca bom resultado para continua no G-4; Sertãozinho quer evitar o rebaixamento

Redação,

21 de março de 2008 | 16h17

O confronto deste sábado, às 18h10, no Estádio Frederico Dalmazo, pela 16.ª rodada do Campeonato Paulista pode ser o divisor de águas nas pretensões de Sertãozinho e Ponte Preta. Enquanto o time casa luta contra o rebaixamento, a Ponte sonha com as semifinais.Veja também: Classificação Calendário / ResultadosE o Sertãozinho precisa se recuperar da goleada sofrida para o Noroeste, por 4 a 0, que o deixou na 16.ª colocação, com 15 pontos. Antes tinha perdido para o bragantino, por 3 a 1. Na terceira posição, com 27 pontos, a Ponte Preta vem embalada pela vitória, por 4 a 2, sobre o rival Guarani.  SertãozinhoLauro; Lucas, Galeano, Rafael Dias e Leandro Smith; Elias, Ceará, Carlinhos e Rodrigo Silva; Hugo e WesleyTécnico: Lori Sandri Ponte PretaAranha; Eduardo Arroz, João Paulo, Jean e Vicente; Deda, Bilica, Elias e Renato; Luís Ricardo e Marcelo SoaresTécnico: Sérgio GuedesÁrbitro: Robério Pereira PiresEstádio: Frederico Dalmazo, em SertãozinhoHorário: 18h10TV: PPV No time da casa, o goleiro Lauro e o zagueiro Rafael Dias devem ser liberados pelo departamento médico e vão para o jogo. Assim a equipe sai do 3-5-2 e volta para o 4-4-2. Na lateral-esquerda, Júlio César perde lugar para Leandro Smith. "A Ponte é favorita, mas aqui em casa vai ser diferente", promete o técnico Lori Sandri.No visitante, o zagueiro e capitão César está suspenso pelo terceiro amarelo. Assim João Paulo segue na zaga e terá com companheiro Jean, que volta de suspensão. Na lateral-esquerda, Vicente entra no lugar de Fabinho. "Precisamos focar nesse jogo para conseguir a vitória. Assim, ficamos perto da classificação", afirmou Vicente.Durante a semana o clima esquentou nos bastidores, quando o presidente Antônio Aparecido Savegnagno festejou a recuperação de um mando de campo no Tribunal de Justiça Desportiva com uma provocação ao dizer que "já começamos a vencer a Ponte Preta". A frase irritou os jogadores campineiros, que prometem reação dentro de campo. A movimentação entre as torcidas também é grande. As mulheres da cidade vão pagar R$ 10, motivando a ida de outros torcedores. Inflamada pela boa campanha, a torcida da Ponte Preta promete levar perto de 500 torcedores até Sertãozinho, 12 quilômetros distante de Ribeirão Preto.      DUELO DE EX-COMPANHEIROS Atualmente técnicos, Zetti e Pintado - campeões mundiais pelo São Paulo, em 1992, como jogadores -, fazem um duelo à parte neste sábado, às 16 horas, no estádio Novelli Jr., em Itu. ItuanoDiego; Círio, Anderson Lima e Lino; Peter, Almir, Serginho, Vinícius e Ceará; Edmilson e Alex AfonsoTécnico: ZettiSão CaetanoJúlio César; Neto, Aderaldo e Tobi; Rogério, Galiardo, Hernani, Douglas e Andrezinho; Rafinha e TicoTécnico: PintadoÁrbitro: Paulo Roberto de Souza JrEstádio: Novelli Jr.Horário: 16 horasTV: Pay-per-view O curioso é que Pintado iniciou a temporada no Ituano se transferindo depois para o São Caetano. Ano passado, Zetti dirigiu o Paraná no Campeonato Brasileiro e depois o deixou sob o comando de Pintado. "Somos amigos de longa data. Ma, é claro, que dentro de campo cada um vai procurar o melhor para seu time", assegurou Pintado. O Ituano está embalado pela vitória, por 3 a 1, sobre o Paulista, que o deixou na 12.ª colocação, com 20 pontos, praticamente livre da ameaça do rebaixamento. O São Caetano perdeu, por 1 a 0, para o Santos e agora está com um ponto a menos que o adversário, na 13.ª posição. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.