Sérvia e Montenegro vai ficar só com 22 jogadores

A seleção de Sérvia e Montenegro vai disputar a Copa com apenas 22 jogadores, depois da deserção do zagueiro Dusan Petkovic, filho do técnico Ilija Petkovic, que se recusou a viajar para a Alemanha na terça-feira, depois de uma chuva de críticas da imprensa do país por sua convocação.Dusan Petkovic havia sido chamado de última hora para o lugar do contundido Mirko Vucinic. Como ele não tinha nenhuma história na seleção, a não ser a participação em amistosos, o técnico foi acusado de nepotismo pela imprensa sérvia. Ele renunciou à Copa, mas a Fifa não aceitou sua substituição, já que, desde 15 de maio, só são aceitas alterações nas listas de convocados por causa de contusão."Vamos colocar um fim nisso tudo", afirmou o técnico durante a viagem, segundo relatos de jornais da Sérvia. "Queríamos que Dusan estivesse conosco, mas a decisão dele foi voltar para casa e temos que aceitar", disse o goleiro Jevric.O consolo da Sérvia em meio à confusão é saber que o atacante Mateja Kezman, principal artilheiro da equipe nas Eliminatórias, se recuperou de uma lesão no joelho e poderá atuar na estréia, domingo, contra a Holanda, em Leipzig, às 10 horas (de Brasília). "Foi apenas uma pancada, mas já estou pronto para jogar", disse o atacante do Atlético de Madri, que admite a ansiedade pela estréia."Sinto aquele tipo de nervorismo que é positivo, como se fosse um clássico, mas é algo maior, porque estamos diante dos olhos de todo o mundo. É um privilégio jogar uma Copa e representar meu país", afirmou o camisa 8 da seleção sérvia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.