Attila Kisbenedek/AFP
Attila Kisbenedek/AFP

Sérvia pega Suíça e mira classificação antecipada no grupo do Brasil

Seleções europeias se enfrentam nesta sexta-feira, às 15h, em Kaliningrado

Gabriel Melloni, O Estado de S.Paulo

22 Junho 2018 | 05h00

Embaladas pelos bons resultados na estreia, Sérvia e Suíça se enfrentam nesta sexta-feira, às 15 horas (de Brasília), na Arena Kaliningrado, em Kaliningrado, pela segunda rodada do Grupo E da Copa do Mundo da Rússia, o mesmo do Brasil. Para os sérvios, um triunfo significaria a classificação com uma partida de antecipação e sem depender do confronto final, justamente diante do time brasileiro.

+ Treinador  exalta defesa suíça e promete Sérvia 'agressiva'

+ Técnico da Suíça descarta favoritismo e mantém dúvida sobre Behrami

Os sérvios lideram a chave com três pontos e se vencerem chegam a seis, garantindo pelo menos a segunda colocação. Por outro lado, a Suíça ficaria muito próxima da vaga em caso de vitória. Chegaria a quatro pontos e dependeria apenas de um empate na rodada final contra a seleção teoricamente mais fraca da chave - a Costa Rica.

O retrospecto recente é mais favorável aos suíços. A seleção perdeu apenas uma das últimas 23 partidas que disputou e vem embalada pelo empate na estreia contra o Brasil, quando controlou bem o potente ataque adversário. Por isso, ao longo da semana, até alguns jogadores sérvios consideraram os rivais favoritos para o confronto.

"Não acho que sejamos favoritos. Se você quer ser favorito, precisa mostrar em campo. Sempre queremos ser os melhores e na sexta será igual. Precisamos estar centrados no que acontece em campo porque jogamos contra uma equipe de muita qualidade individual", considerou o técnico da Suíça, Vladimir Petkovic.

 

Para o confronto, porém, o treinador pode ter um importante desfalque em seu sistema defensivo, grande ponto forte suíço. O experiente volante Behrami, de 33 anos, que marcou implacavelmente Neymar na estreia, sentiu um problema muscular diante do Brasil e pode ficar fora.

Se a Suíça tem aquela que é considerada uma das defesas mais seguras do mundo, a Sérvia aposta justamente no ataque para superar o adversário. Afinal, é do meio para frente que a seleção tem seus principais jogadores - nomes como Matic, do Manchester United, Milinkovic-Savic, da Lazio, Tadic, do Southampton, e Ljajic, do Torino.

Justamente por este poder de fogo, o técnico Mladen Krstajic prometeu uma equipe "agressiva" nesta sexta-feira. "Nós não vamos desistir de nosso sistema e estilo de jogo. Eu garanto que os jogadores vão estar com seu melhor jogo e vão atuar com responsabilidade para dar tudo deles", comentou. "Eles vão ser agressivos".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.