Sérvia poderá pagar caro por violência em Gênova

Torcedores sérvios que causaram tumulto durante um jogo das eliminatórias da Eurocopa foram amplamente condenados nesta quarta-feira, quando a Uefa lançou uma investigação que poderá resultar na expulsão do país das competições internacionais.

ZORAN MILOSAVLJEVIC, REUTERS

13 de outubro de 2010 | 13h18

A violência tem manchado os campos de futebol da Sérvia há duas décadas e as cenas de terça-feira em Gênova, na Itália, quando torcedores sérvios lançaram rojões contra torcedores italianos, levantaram dúvidas sobre o futuro da Sérvia nas eliminatórias da Euro 2012.

O jogo do Grupo C foi abandonado na terça-feira aos seis minutos, quando rojões caíram perto dos jogadores e entre os torcedores italianos. A partida já havia sido atrasada em 35 minutos por conta da desordem entre os torcedores, e confrontos também ocorreram fora de campo.

O goleiro da Sérvia foi agredido antes do jogo por seus próprios torcedores e um rojão foi atirado contra o ônibus da seleção.

O técnico da Itália, Cesare Prandelli, disse temer uma grande tragédia e o ex-atacante da Sérvia Savo Milosevic acredita que eles podem acabar isolados depois de anos de negligência.

A Uefa divulgou um comunicado dizendo que havia aberto uma "investigação rigorosa e completa sobre os incidentes de grave desordem", disse o estádio Luigi Ferraris.

Depois que todas as provas forem coletadas, o corpo de controle e disciplina da Uefa poderá impor sanções, desde uma grande multa até a desclassificação das competições em andamento ou a exclusão de futuras competições.

Tudo o que sabemos sobre:
FUTSERVIACONSEQUENCIAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.