Sérvios culpam todos por derrota, menos a si próprios

Ilija Petkovic, técnico da Sérvia e Montenegro, lamentou a goleada de 6 a 0 para a Argentina, a maior da seleção na história das Copas do Mundo e elegeu um culpado: a imprensa. "A imprensa me criticou depois da derrota de 1 a 0 para a Holanda por jogar defensivamente, mas o jogo de hoje mostrou que cada um tem que utilizar a melhor arma que tem", disse Petkovic."Nossa melhor arma era a defesa, mas sem Vidic e Dragutinovic, que até começou a aquecer mas não agüentou, estávamos desfalcados no setor. Estou triste e irritado, mas comigo mesmo, porque não respeitei minhas idéias", completou o treinador, que até antes da Copa já passava por situações polêmicas, como a convocação de seu filho, o zagueiro Dusan Petkovic, que abandonou a equipe pouco antes do inicio da competição. Petkovic disse que deveria ter armado a equipe atrás: "mas a pressão da imprensa e as acusações que tínhamos jogado com medo contra a Holanda "influenciaram minhas decisões". O técnico da Sérvia e Montenegro também aproveitou para elogiar o grande jogo da Argentina, para ele um dos grandes favoritos ao título da Copa. Outro que reclamou muito foi o atacante Savo Milosevic, mas também, como seu treinador, preferiu eleger um "vilão externo" como causa do fracasso de seu seleção. "É difícil jogar por um país que nem existe mais", afirmou sobre a recente separação entre Sérvia e Montenegro por meio de um plebiscito em que o povo de Montenegro preferiu se separar dos sérvios. "Da próxima vez que jogarmos em um mundial, será pela Sérvia, e aí nós saberemos por quem jogamos", reclamou o patriota Milosevic.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.