Lluis Gene / AFP
Lluis Gene / AFP

Setién diz que não se sente atingido por críticas de Messi: 'Não dou importância'

Técnico do Barcelona é contestado no clube após perda de título espanhol para o Real Madrid e futebol ruim

Redação, Estadão Conteúdo

18 de julho de 2020 | 14h15

O técnico Quique Setién, mantido no comando do Barcelona mesmo após a perda do título espanhol para o arquirrival Real Madrid, respondeu às críticas de Lionel Messi, que disse na última quinta-feira após a partida contra o Osasuna que o time catalão foi "muito fraco" na temporada e que precisa evoluir se quiser conquistar títulos.

Na entrevista coletiva deste sábado, véspera da partida contra o Alavés, pela rodada final do Campeonato Espanhol, Setién afirmou que não pensou em deixar o cargo e assegurou que não se sente atingido com as declarações de Messi, embora tenha concorda com o craque argentino em alguns pontos.

"Não me sinto atingido pelas declarações de Messi. Às vezes se dizem coisas que são mal interpretadas, que acontecem em momentos de frustração. Não dou importância. Estamos conscientes de que temos pela frente uma competição que queremos ganhar", ressaltou Setién, que afirmou discordar de Messi em alguns aspectos, considerando que a equipe teve bons momentos na temporada.

"A verdade é que estamos de acordo em algumas coisas, e em outras não. (Messi) tem razão quando diz que, se jogarmos mal, não vamos ganhar nada, mas também já tivemos bons momentos e pode dar para ganhar. Temos que melhorar em muitos aspectos, temos de ser mais consistentes", prosseguiu o treinador.

Ele insistiu em seu discurso e reforçou que ninguém vai convencê-lo de que desde que ele assumiu a equipe "tudo foi um desastre" porque, na sua visão, "as coisas foram bem feitas".

Eliminado da Copa do Rei e sem o título espanhol, o Barcelona aposta todas as suas fichas na Liga dos Campeões, a única esperança de taça para a equipe espanhola nesta temporada. O time de Setién e Messi jogará a partida de volta das oitavas de final contra o Napoli no dia 8 de agosto, no Camp Nou, e precisa de uma vitória simples para avançar, uma vez que empatou a partida de ida, na Itália, em 1 a 1.

"Estamos absolutamente conscientes de que queremos alcançar a final (da Liga dos Campeões) e vencê-la. Todos nós precisamos de uma pausa, limpar nossas mentes, transformar-se e tornar-se a equipe que sempre fomos. Temos que pensar no que nos espera", analisou o treinador, que disse estar feliz e "tremendamente satisfeito" pela oportunidade de comandar o Barcelona.

Setién confirmou que se encontrou com o presidente Josep Maria Bartomeu. Segundo ele, no encontro, foram discutidas soluções para melhorar o desempenho da equipe, pensando no futuro. "A preocupação com a melhoria está aí, e obviamente tentamos encontrar soluções e que as coisas mudem. Era disso que se tratava a reunião: tentar preparar o futuro, foco no jogo de amanhã e na Liga dos Campeões, para unir esforços e assumir a responsabilidade que cada um de nós tem por não tendo vencido o campeonato".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.