Cristina Quicler / AFP
Cristina Quicler / AFP

Sevilla bate Granada e segue na caça a Real Madrid e Barcelona

Equipe da Andaluzia vence em casa sem dificuldades e coloca pressão nos líderes do Espanhol

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2020 | 20h14

Time dos brasileiros Diego Carlos e Fernando, o Sevilla segue na caça aos líderes Barcelona e Real Madrid no Campeonato Espanhol. Neste sábado, venceu o Granada por 2 a 0 diante de sua torcida, pela 21ª rodada do torneio nacional.

Os autores dos gols da vitória andaluz foram o centroavante holandês Luuk de Jong e o ponta-esquerda espanhol Nolito, que garantiram o triunfo à equipe de Julen Lopetegui, ex-seleção da Espanha e ex-Real Madrid.

Com o resultado, o Sevilla chega aos 38 pontos, a cinco do time madrilenho e do Barcelona, que têm a mesma soma. A equipe da capital, porém, ainda joga pela rodada neste domingo, quando visita o Valladolid, às 17h.

A vitória dos donos da casa neste sábado foi construída no primeiro tempo. Aos 11 minutos, de Jong abriu o marcador. Já Nolito selou o placar final em bonita finalização aos 34, para alegria da torcida no Estádio Ramon Sánchez-Pizjuán.

O triunfo do Sevilla deixa o time três pontos à frente do Atlético de Madrid. Entretanto, a equipe de Diego Simeone ainda vai a campo nesta rodada. O clube da capital recebe o lanterna Leganés neste domingo, às 8h.

VILLARREAL VENCE FORA

Em outro jogo válida pela 21ª rodada do Campeonato Espanhol neste sábado, o Villarreal visitou o Deportivo Alavés e venceu pelo placar de 2 a 1.

O centroavante colombiano Carlos Bacca abriu o placar, mas o atacante espanhol Joselu empatou para os donos da casa. Contudo, seu compatriota Fernando Niño, também atacante, sacramentou a vitória visitante logo após entrar, no fim do jogo.

Com o resultado, o Villarreal fica na sétima posição da tabela, a apenas um posto da zona de acesso à Liga Europa, segunda maior competição continental europeia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.