Sevilla demite técnico após sétimo tropeço seguido

A diretoria do Sevilla anunciou a demissão do técnico Manolo Jiménez depois da equipe completar a sétima partida sem vitória. A decisão foi tomada pouco depois do time empatar por 1 a 1 com o Xerez, lanterna do Campeonato Espanhol, na terça-feira.

AE, Agencia Estado

24 de março de 2010 | 09h05

O tropeço impediu que o Sevilla entrasse no grupo dos quatro primeiros colocados do torneio nacional. Nacho Oria e Ramon Orellana, que já faziam parte da comissão técnica, vão comandar a equipe enquanto um novo treinador não for contratado. A mídia espanhola afirma que Luis Aragones e Michael Laudrup são os principais candidatos ao cargo.

Jiménez assumiu o comando do Sevilla em outubro de 2007, depois que Juande Ramos trocou o clube pelo Tottenham, da Inglaterra. Nesta temporada, o treinador conseguiu classificar o time para a final da Copa do Rei, que será disputada contra o Atlético de Madrid.

Na primeira temporada sob o comando de Jiménez, o Sevilla terminou o Campeonato Espanhol em quinto lugar. E na última o time ficou em terceiro, se classificando para a Liga dos Campeões da Europa. Na competição, a equipe passou com facilidade pela fase de grupos, mas foi eliminada nas oitavas de final na semana passada ao ser derrotada pelo CSKA Moscou por 2 a 1, em casa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSevillaManolo Jiménez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.