Sevilla empata com lanterna Xerez e segue sem vencer

Além da eliminação nas oitavas de final da Liga dos Campeões, na última terça-feira, já são cinco rodadas sem vitória do Sevilla pelo Campeonato Espanhol. Para agravar ainda mais a crise, o time não foi capaz de vencer nesta terça o Xerez, lanterna isolado da competição. Na abertura da 28.ª rodada, a equipe de Sevilha cedeu o empate em casa, por 1 a 1, já nos acréscimos.

AE, Agencia Estado

23 de março de 2010 | 20h53

Somando três empates e duas derrotas nos últimos jogos pelo Espanhol, o Sevilla vai se complicando na luta por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. Antes tranquilo na terceira posição, o time já aparece em quinto, com 45 pontos, um a menos que o Mallorca, atualmente na zona de classificação à Liga. O Xerez tem 19 pontos e ainda está a sete da primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

No Estádio Ramón Sánchez-Pizjuán, o Sevilla voltou a decepcionar a sua torcida - a eliminação para o CSKA Moscou também foi em casa, com derrota por 2 a 1. Outro fato que se repetiu foi a ausência do brasileiro Luís Fabiano, que já não atuou na última rodada do Espanhol. Sem o centroavante da seleção brasileira, sobrou para o malinês Kanouté marcar o gol dos anfitriões.

O atacante começou no banco de reservas e entrou no final do primeiro tempo. Aos 18 da etapa complementar, Kanouté fez 1 a 0 em cobrança de pênalti, sofrido pelo lateral brasileiro Adriano. Já nos descontos do árbitro, a zaga do Sevilla deu bobeira e o argentino Gioda aproveitou a sobra na área para garantir o empate do Xerez, do goleiro brasileiro Renan, ex-Internacional.

Ainda nesta terça-feira pelo Espanhol, o Sporting Gijón atrapalhou os planos do La Coruña de buscar a vaga na Liga dos Campeões. Em casa, o time venceu por 2 a 1 e foi a 35 pontos, em décimo na tabela. Já o La Coruña, que teve dois jogadores expulsos, segue em sétimo, com 42 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.