Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Marcelo Del Pozo/ Reuters
Marcelo Del Pozo/ Reuters

Sevilla repudia sondagem da AFA para que Sampaoli substitua Bauza

Time espanhol pede respeito ao contrato assinado pelo treinador até junho de 2018

Estadao Conteudo

12 de abril de 2017 | 15h30

O Sevilla considerou desrespeitosa a sondagem que teria sido feita pela Associação de Futebol Argentino (AFA) ao técnico da equipe espanhola, Jorge Sampaoli, para assumir o lugar de Edgardo Bauza na seleção argentina. O treinador foi demitido do comando do time nacional na segunda-feira, após apenas oito jogos à frente da seleção, pela qual contabilizou três vitórias, dois empates e três derrotas.

O comandante acabou não resistindo no cargo depois a Argentina fechar a última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, apenas na quinta colocação, posto que hoje obrigaria o país a disputar uma repescagem na luta por uma vaga no Mundial. E restam apenas quatro rodadas para o término do qualificatório da América do Sul.

"O Sevilla FC enviou hoje uma carta à AFA em que se manifesta, em caso de as informações serem verdadeiras, que consideraria uma falta de respeito, inaceitável, qualquer reunião ou contato destinado a que o treinador quebre o contrato com este clube e, portanto, não hesitará em fazer valer os seus direitos", destacou o clube espanhol em um comunicado emitido nesta quarta.

O clube espanhol também enfatizou que Sampaoli tem contrato com o Sevilla até 30 de junho de 2018 e advertiu que seria inaceitável o presidente da AFA, Claudio Tapia, se reunir com o treinador antes deste prazo.

Antes de seguir para o futebol europeu, o técnico argentino teve uma passagem marcante pela seleção do Chile e levou o país a obter o mais importante título de sua história, a Copa América de 2015. Depois disso, os chilenos voltariam a conquistar o título da competição sob o comando de Juan Antonio Pizzi no ano passado, quando o torneio foi realizado de forma especial, nos Estados Unidos, e ganhou o nome de Copa América Centenário, em comemoração aos 100 anos da Conmebol.

O treinador deixou o selecionado chileno no ano passado, após uma disputa com dirigentes da federação local e, em seguida, assinou com o Sevilla, pelo qual brigou pelas primeiras posições do Campeonato Espanhol desta temporada por várias rodadas, até que a equipe perdeu rendimento, hoje ocupando o quarto lugar na tabela. Na Liga dos Campeões da Europa, o time de Sampaoli foi eliminado nas oitavas de final pelo Leicester, da Inglaterra.

Tudo o que sabemos sobre:
Futebol Internacionalfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.