Damir Sagolj/Reuters
Damir Sagolj/Reuters

Shaqiri lamenta tabu suíço de 80 anos sem passar em mata-mata: 'Não aproveitamos'

Suíça não se classifica em uma partida eliminatória de Copa desde 1938

Estadão Conteúdo

03 Julho 2018 | 17h18

Com a eliminação nas oitavas de final para a Suécia, nesta terça-feira, em São Petersburgo, a Suíça mantém um tabu histórico de 80 anos sem avançar em um jogo eliminatório de Copa do Mundo. A última vez que os suíços passaram em uma partida decisiva foi em 1938, ao bater a Alemanha nos pênaltis, por 4 a 2, após empate por 1 a 1 no tempo normal e prorrogação.

+ Desapontado, técnico resume eliminação da Suíça: 'Não fomos bons o suficiente'

+ Técnico da Suécia se surpreende ao ouvir torcedores gritarem seu nome: 'Surreal'

"Se você quer conseguir algo, você tem que estar presente nesses importantes jogos e tentar ganhar. Tivemos hoje (terça-feira) boas chances de passar e não aproveitamos", lamentou o meia Xherdan Shaqiri.

Depois de 1938, a Suíça chegou outras cinco vezes à segunda fase do Mundial, em disputa de jogo eliminatório. Em 1954, perdeu para a Áustria por 7 a 5. Em 1994, derrota para a Espanha, por 3 a 0. Em 2006, revés diante da Ucrânia nos pênaltis (3 a 0), após empate por 0 a 0. Em 2014, queda para a Argentina, por 1 a 0. E em 2018 foi superada pela Suécia por 1 a 0, com gol do meia Emil Forsberg, em chute da entrada da área que desviou na zaga.

 

Azar? Para o atacante Josip Drmic não. Faltou criatividade à Suíça. E um pouco de personalidade para suportar a pressão. "Isso (eliminação) aconteceu algumas vezes. Tivemos uma boa oportunidade de passar para a próxima fase, mas não conseguimos".

"Não foi um belo futebol deles. Mas eles criaram chances de contra-ataque e, claro, nem sempre o futebol bonito ganha jogos", avaliou Shaqiri, que pode ter outra possibilidade de fazer a Suíça acabar com a maldição das partidas eliminatórias na Copa do Mundo do Catar, em 2022, quando terá 31 anos. "Espero que possamos aprender. Nós podemos passar".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.