Werther Santana/Estadão Conteúdo
Werther Santana/Estadão Conteúdo

Sheik quer homenagem para Guerrero em adeus ao Corinthians

'Guerrero também merecia', afirmou atacante em sua despedida

DANIEL BATISTA, Estadão Conteúdo

13 de junho de 2015 | 19h17

Antes da partida entre Corinthians e Internacional, neste sábado, no Itaquerão, o atacante Emerson Sheik foi homenageado pela diretoria alvinegra pelos serviços prestados ao clube, já que ele está de partida para o Flamengo e até mesmo quando está de partida, não deixa de lado a polêmica. No gramado e em um evento rápido, o atacante recebeu uma placa das mãos do presidente Roberto de Andrade, foi saudado pelos torcedores, mas aproveitou para criticar o fato do atacante Guerrero não ter recebido o mesmo tratamento.

Os jogadores do Corinthians fizeram um corredor para Sheik passar quando entrou no gramado. Após receber a placa das mãos do presidente, ele deixou o campo, mas antes, parou para acenar aos torcedores que estavam o aplaudindo. "Feliz com o reconhecimento pelos serviços prestados, mas também triste por estar indo embora. Eu estou curtindo muito isso", disse o atacante. 

Emerson, de 36 anos, chegou ao Corinthians em 2011 e conquistou o Campeonato Brasileiro de 2011, a Libertadores e o Mundial em 2012 e o Paulista e Recopa Sul-Americana de 2013. Sem acordo para ficar, ele rescindiu com o Alvinegro na última quinta-feira e nos próximos dias vai se apresentar ao Flamengo, onde voltará a jogar com Guerrero, outro do Corinthians que também vai atuar no clube carioca. Mas o peruano só chegará após a sua participação na Copa América. 

Em relação ao companheiro de time, Sheik reclamou. "O Guerrero também merecia uma homenagem, mas não cabe a mim dizer o que aconteceu entre ele e a diretoria", disse. O peruano entrou em atrito com a diretoria, após pedir para não atuar mais pelo clube depois que as conversas para sua renovação tinham sido encerradas. 

Além de Sheik, quem também recebeu homenagens foram os garotos do time sub-17, campeão mundial da categoria, ao derrotar o Atlético Nacional por 3 a 0, no fim de maio. Os garotos que fizeram parte da campanha, deram uma volta olímpica no gramado e foram ovacionados pelos torcedores ao som de "É campeão". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.