Daniel Batista/Estadão
Daniel Batista/Estadão

Sheik faz juras de amor ao Corinthians e promete responder desconfiança em campo

Atacante é apresentado e assina contrato válido até junho

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

19 Janeiro 2018 | 14h23

Emerson Sheik está de volta ao Corinthians. Com um estilo um pouco mais calmo – segundo ele, apenas por aparência – o experiente atacante foi apresentado nesta sexta-feira no CT Joaquim Grava e fez muitas juras de amor ao clube. Feliz, ele disse que decidiu voltar para ser feliz e prometeu que irá responder as desconfianças sobre seu futebol e importância para o elenco no gramado.

+ Pai de Alan Kardec se anima com interesse do Corinthians, mas vê acordo distante

“Engraçado essa pergunta (se voltou pelo que fez ou pelo que pode fazer pelo Corinthians), porque desde que foi anunciada a minha contratação, surgiram alguns comentários que falavam de gratidão. Corinthians ter gratidao por mim é brincadeira. Eu que tenho gratidão pelo Corinthians. Vou passar o resto da miha vida sem poder pagar. Aprendi com um cara que se chama Adenor (Tite), que o futebol é dentro de campo. Sei que tem muitas histórias, mas eu voltei a treinar e daqui a pouco estou jogando e cada um de vocês e que queira essa resposta, vai poder ver eu atuando e talvez minha resposta não seja da melhor maneira que eu gosto, que é falando, mas sim, jogando. Espero dar a resposta para todos vocês jogando. Isso que eu gosto e por isso eu vim para cá”, disse o atacante de 39 anos.

Com contrato até junho, Emerson afirmou que voltar ao Corinthians tem um sentimento especial. “Sempre deixei claro que sou apaixonado pela torcida e não escondo de ninguém. Quando beijei o escudo do Corinthians, eu beijei porque eu amo o Corinthians. Não foi beijar por beijar. Beijei porque gosto e muito desse clube”, comentou. “Busco a felicidade e aqui eu sou feliz. Voltar e lembrar tudo que passei aqui, nenhum dinheiro paga.”

Busco a felicidade o tempo inteiro e nada do que fosse me oferecido. Não chegou muita coisa, mas eu não iria. Eu estaria aqui porque aqui que sou feliz. Voltar e lembrar tudo que passei aqui, nenhum dinheiro paga

O atacante contou que voltou diferente ao clube diferente. O Emerson Sheik que chegou ao Corinthians continua sendo polêmico nas palavras, mas mais profissional fora das quatro linas. “Não sinto mais vontade dessas coisas. A época de fazer bagunça, e que fiz muita, já passou. Não quero mais isso para mim. Eu tenho outros prazeres. Quero estar perto de pessoas queridas e é bom estar de volta, rever e dividir as aflições”, opinou.

Sem clube desde que deixou a Ponte Preta no final do ano, ele contou que as conversas para retornar ao clube foram rápidas e objetivas e contou com a participação do técnico Fábio Carille. “Estava conversando com o Fábio em um evento beneficente no Rio e dali surgiu a conversa do futuro. Meu empresário tinha algumas possibilidades no Brasil e no mundo árabe. Começou o namoro e estou aqui. Fábio conheço desde sempre e ele me surpreendeu muito na conversa, porque em 20 minutos ele mostrou porque foi campeão brasileiro e paulista. Ele tem um pensamento como profissional completamente diferente do de amigo, parceiro. E isso me chamou muito a atençao. Ele separou muito bem a vida dele profissional e o pessoal”, explicou.  

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.