Sheik vira problema para diretoria do Corinthians

Sheik vira problema para diretoria do Corinthians

Atacante dispensado pelo Botafogo semana passada ainda tem contrato com clube paulista até julho de 2015

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

05 de outubro de 2014 | 16h05

O Corinthians prometeu se pronunciar nesta segunda-feira sobre a situação de Emerson. O atacante, que foi dispensado pelo Botafogo, ainda tem contrato com o clube paulista até julho de 2015. Por isso, o jogador virou um problema para a diretoria do clube paulista.

Emerson, que recebe R$ 520 mil por mês pagos pelo Corinthians, foi emprestado ao Botafogo em abril e tinha contrato com o clube carioca até dezembro. Demitido semana passada, o atacante não pode atuar por outro clube nesta temporada.

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, esteve no Itaquerão no sábado para acompanhar a partida contra o Sport e evitou comentar sobre o caso envolvendo o atacante. "Esse problema não é meu. O Emerson tem contrato com o Botafogo até 31 de dezembro. Se eles não querem mais o jogador, quem tem que arrumar um lugar para ele treinar é o Botafogo", disse Gobbi à rádio Jovem Pan.

Emerson só terá chance de voltar a jogar no Corinthians em 2015 caso Mano Menezes não continue no cargo. O atacante e o treinador viraram desafetos.  Mano não quis comentar a situação de Emerson. "Não me envolvo em questões de jogadores de outros clubes. Quando estiver no meu grupo, responderei qualquer questão. Deixo para a diretoria decidir. Quando decidirem, eu me posiciono."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.