Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Show no estacionamento da Arena Corinthians causa apreensão

Segurança do público no evento de rap que está marcado para o dia 12 preocupa, mas empresa garante não haver risco

Daniel Batista, Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2016 | 07h02

O Ministério Público prometeu fazer uma vistoria na Arena Corinthians e isso deixou os organizadores de um evento que nada tem a ver com futebol em alerta. No próximo sábado, dia 12, será realizado um show de rap no estacionamento do estádio, e o Corinthians já acionou a Odebrecht para saber se o local é seguro. A programação, na área externa da arena e que vai ocorrer durante boa parte do dia, tem expectativa de grande presença de público.


O Estado apurou que a construtora garantiu ao clube que o público, que assistirá aos shows de Criolo, Emicida, Rael e MC Marechal no estacionamento da arena, estará totalmente seguro. O evento ocorre justamente no mesmo local em que alguns buracos foram detectados no início do ano e, em alguns pontos, existe um pequeno afundamento do piso asfáltico.

A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas compareçam ao show, organizado pelo governo de São Paulo em parceria com uma rede de supermercados, com início marcado para o meio-dia e encerramento à meia-noite. A parte interna do estádio não será utilizada. O aluguel do espaço será pago ao fundo imobiliário criado para gerir a arena, como aconteceu em julho, quando o estacionamento foi utilizado para uma das etapas de audição do programa X Factor, da TV Bandeirantes.


Na quinta-feira, o Ministério Público informou que fará uma vistoria no estádio para analisar sua estrutura, após vazamentos de água e diversos casos de infiltração na parte interna do arena. Os fatos preocuparam os organizadores do show, que temem que as notícias dos últimos dias possam assustar as pessoas.


Por causa deste evento, o clube e a construtora esperam que a vistoria do MP seja feita o quanto antes, até para confirmar se o local está seguro. Tanto pessoas ligadas a Odebrecht quanto ao Corinthians, ouvidas pelo Estado, acham pouco provável que a arena seja interditada, uma vez que a Sabesp esteve recentemente no local e não detectou qualquer problema. 


Já a Prefeitura informou que foi ao estádio há 20 dias, fez uma vistoria e não constatou nenhum risco. Porém, intimou o clube a apresentar dentro de 30 dias um laudo sobre uma reforma que está sendo feita justamente no estacionamento do estádio.


Na sexta-feira, o Estado divulgou um vídeo do dia 18 de outubro que mostra mais um pedaço de mármore caindo próximo da região dos elevadores. A Odebrecht admitiu que pode ter responsabilidade por alguns dos problemas e que está analisando o caso. 


Desde a construção da arena, o Corinthians sempre argumentou que não tinha a intenção de realizar shows no gramado. Por isso, a ideia de utilizar o estacionamento para eventos que podem ajudar a diversificar a arrecadação.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.