PAULO WHITAKER/ REUTERS
PAULO WHITAKER/ REUTERS

Sidão diz que trocar o São Paulo pelo Goiás foi 'descida' na carreira e depois pede desculpas

Goleiro decidiu dar entrevista coletiva para explicar entrevista que gerou revolta entre os torcedores goianos

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2019 | 20h43

O goleiro Sidão se viu envolvido em uma polêmica em razão de uma entrevista após a vitória do Goiás por 3 a 1 sobre o Aparecidense, pelo Campeonato Goiano, no domingo. O ex-jogador do São Paulo disse que ter trocado o clube paulista pelo goiano foi uma descida na carreira e que teve medo de acertar com a equipe, porque sonhava jogar em um clube de grande expressão. Nesta segunda-feira, ele pediu desculpas e se explicou.

"Resolvi vir aqui para retratar esse assunto. Em respeito ao torcedor esmeraldino, à instituição, foram várias entrevistas falando muito bem do Goiás, falando o quanto eu estou feliz. Mas infelizmente usaram de má fé, de pegar um trecho da entrevista, e  talvez também uma palavra mal colocada minha fez com que gerasse toda essa confusão", explicou, durante entrevista coletiva. 

"Eu me retrato aqui com todo torcedor esmeraldino e peço desculpas por uma palavra mal colocada em uma entrevista. Espero que ninguém do grupo passe por isso porque é algo muito ruim. Agradeço a oportunidade de estar aqui me retratando e pedir desculpas ao torcedor por uma palavra mal colocada e que todos entendam que estamos juntos em favor do Goiás para que ele seja campeão", completou.

No domingo, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Goiânia, o ex-jogador do São Paulo disparou. "Quando saí do São Paulo, fiquei com um pouco de receio por estar vindo para o Goiás porque a gente sonha em jogar em clubes de grande expressão. Não que o Goiás não seja, mas a gente sabe que sair do São Paulo e ir para o Goiás é uma descida, com todo respeito ao Goiás, que fique bem claro".

As palavras de Sidão não foram bem aceitas pela torcida do Goiás, que viu menosprezo por parte do goleiro. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.