Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Sidão supera críticas com defesa crucial na vitória do São Paulo

Arqueiro tricolor parou atacante Leandro Carvalho quando jogo ainda estava empatado sem gols

Gonçalo Júnior, O Estado de S.Paulo

26 Agosto 2018 | 14h22

Embora o autor do gol da vitória do São Paulo diante do Ceará tenha sido o Bruno Peres, o goleiro Sidão foi um jogador bastante festejado pela torcida na manhã deste domingo no Morumbi. Ele fez uma grande defesa em lance cara a cara com Leandro Carvalho, quando o jogo estava empatado. Era o começo do segundo tempo e a vantagem do rival naquele tempo poderia comprometer a vitória.

"Eles vieram para segurar o empate. Estavam esperando por uma bola. Graças a Deus consegui fazer a defesa. Na sequência, conseguimos fazer o gol e sair com os três pontos. Importantíssimo", diz o goleiro Sidão após a partida em que o time do Morumbi garantiu a liderana do Campeonato Brasileiro por mais uma rodada.

Ao longo da partida, o goleiro chegou a ser criticado na demora para reposição de bola. O goleiro fez questão de destacar a importância do espírito coletivo. "Em jogos aqui no Morumbi geralmente eu sou pouco acionado por conta da nossa marcação forte, mas estou sempre pronto para fazer uma defesa que acaba salvando o jogo. Graças a Deus consegui fazer essa defesa. Mas quero deixar claro o espírito coletivo do time, não adianta fazer nada sozinho, ninguém faz nada sozinho", disse Sidão logo após a partida.

Os jogadores da defesa do São Paulo destacaram a importância do resultado após o tropeço da última rodada quando empatou com o lanterna Paraná fora de casa. "A gente tem conversado que não encontra jogo fácil. A equipe do Ceará valorizou bastante nossa vitória. O grupo está de parabéns pela entrega e pelo que demonstrou durante o jogo", disse o zagueiro Anderson Martins.

"Foi um jogo difícil. Tivemos paciência para rodar a bola até conseguir o gol. Tivemos oportunidade de fazer mais, mas o importante são os três pontos", disse o zagueiro Bruno Alves.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.