Sidney é dispensado pelo São Paulo

Em meio a uma série de mentiras, o volante Sidney foi oficialmente dispensado hoje pelo São Paulo. Segundo o técnico Nelsinho, o jogador manifestou interesse em retornar ao Fluminense, clube que defendeu por empréstimo no último Campeonato Brasileiro. ?Aqui, ele teria que começar tudo de novo, lutar pela posição. Ele mesmo se sente fora do São Paulo, e disse que no clube carioca começaria o ano como titular.? Sidney ficou muito irritado quando foi informado por jornalistas da versão apresentada pelo treinador. ?O Nelsinho está louco. Eu não falei nada com ele sobre esse assunto. Não sei de onde essa notícia surgiu.? O treinador, que trabalhou com o volante em 1998, tentou ser diplomático, evitando um desgaste maior com a diretoria. Hoje, no fim da tarde, Sidney renovou com o São Paulo por um ano, condição necessária para garantir o reempréstimo ao Fluminense. ?Está praticamente fechado por mais seis meses?, garantiu seu procurador, Luís Taveira. O diretor de futebol do São Paulo, José Dias, não foi encontrado para comentar o assunto. O acerto de Nem com o São Paulo está próximo. A proposta inicial, de R$ 37 mil reais mensais, foi melhorada sensivelmente.

Agencia Estado,

08 de janeiro de 2002 | 20h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.