Sidney Moraes assume comando técnico do Boa confiante em recuperação na Série B

Ex-jogador de São Paulo e Fluminense foi revelado na profissão pelo próprio time mineiro

Estadão Conteúdo

09 Novembro 2017 | 19h38

A direção do Boa achou uma solução caseira para ocupar o cargo de Nedo Xavier no comando do time nas últimas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro da Série B. Trata-se de Sidney Moraes, um velho conhecido da torcida de Varginha (MG), além de ter passado por outros clubes brasileiros. Além disso, ele tem bom relacionamento e até grau de parentesco com alguns dirigentes.

+ Criciúma vence o Boa e se afasta da zona do rebaixamento da Série B

Sidney Moraes se apresentou em Varginha no início da tarde desta quinta-feira e comandou o primeiro treinamento já visando o confronto deste sábado contra o Santa Cruz, em casa. Os dois times brigam contra o rebaixamento à Série C. "É outro desafio em minha carreira. Tenho acompanhado bastante a Série B do Brasileiro e o elenco do Boa é de qualidade. Infelizmente os resultados não se encaixaram, mas temos todas as condições de fugir dessa situação que o clube se encontra", comentou.

A situação do Boa é bastante complicada. A sequência de oito jogos sem vitória - cinco derrotas e três empates - resultou na saída de Nedo Xavier. O último resultado positivo ocorreu no dia 26 de setembro, quando bateu o Goiás por 2 a 0, no estádio Dilzon Melo, em Varginha.

O time abre a zona de rebaixamento, na 17ª colocação, com os mesmos 40 pontos de Luverdense e Guarani, mas está atrás devido aos critérios de desempate. Abaixo estão três times apontados como virtuais rebaixados: Santa Cruz (33 pontos), Náutico (31) e ABC (28).

CARREIRA

Ex-volante de São Paulo, Fluminense, Sport e Guarani, tendo atuado também em Portugal e Oriente Médio, Sidney Moraes começou a carreira de treinador justamente no Boa. Depois de se destacar no clube mineiro, quase levou o Icasa ao acesso na Série B em 2013. No ano seguinte, esteve na Ponte Preta e também passou por Paysandu, Náutico e Vila Nova.

Nas temporadas 2016 e 2017 optou por ficar em sua cidade - Ituiutaba (MG) - cuidando de um grande centro de treinamento que ele mesmo construiu e administra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.