Divulgação / São Paulo
Divulgação / São Paulo

Siga o líder: as estatísticas do São Paulo no primeiro turno

Aproveitamento dentro e fora de casa, quem mais jogou, os invictos, os reis das assistências... a liderança tricolor em números

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

21 Agosto 2018 | 18h00

O São Paulo inicia nesta quarta-feira sua campanha no returno do Campeonato Brasileiro enfrentando o Paraná, às 19h30, no Durival Britto, em Curitiba. A missão é manter a boa performance apresentada na metade inicial do torneio para estar, ao fim da 38ª rodada, na mesma posição que a atual: à frente dos 19 concorrentes na tabela.

Como já se falou, o primeiro turno foi o melhor do clube na Era dos pontos corridos, iniciada em 2003, mas disputada no formato atual, com 20 clubes, a partir de 2006. Nem nas campanhas do tricampeonato (2006 a 2008), o time conseguiu atingir pontuação tão elevada quanto a da equipe de Diego Aguirre, que soma 41.

Mas há outros números interessantes a respeito do líder do campeonato. Você sabe, por exemplo, quem mais jogou até aqui? A resposta a esta e outras perguntas estão reunidas abaixo:

Melhor dentro ou fora do Morumbi?

Invicto diante da torcida, o São Paulo foi o melhor mandante do primeiro turno em aproveitamento de pontos, ao lado do Internacional: sete vitórias e apenas dois empates (92,5% de aproveitamento). Também teve a melhor campanha como visitante: cinco vitórias, três empates e apenas duas derrotas (60% de aproveitamento).

Quantos jogadores Aguirre já utilizou?

Ao longo das 19 rodadas iniciais, o treinador uruguaio escalou 34 atletas. Ironicamente, os mais experientes foram os mais atuantes: Sidão (35 anos) e Nenê (37) disputaram 18 partidas. Ambos desfalcaram o time apenas uma vez, por suspensão. Outra curiosidade diz respeito a Liziero e Tréllez, os dois mais utilizados vindos do banco: entraram no decorrer de sete jogos. O atacante colombiano, por sinal, ainda está invicto. Das dez partidas de que participou, venceu seis e empatou quatro.

Quem são os artilheiros?

Esta é fácil e está na ponta da língua do torcedor: Nenê e Diego Souza fizeram 11 gols cada. Ao todo, o São Paulo balançou as redes adversárias 32 vezes, sendo que 18 jogadores diferentes já deixaram suas marcas.

E os principais 'garçons'?

O meia-atacante Everton já deu seis assistências e lidera o ranking desse quesito na competição, ao lado de Ricardo Oliveira, do Atlético-MG. No elenco, o segundo jogador mais generoso com os companheiros é o equatoriano Rojas, com quatro passes para gol (e ele chegou apenas em junho!).

Quem é o talismã do time?

Definitivamente, o volante Jucilei, dono do melhor desempenho do elenco. Com ele em campo, o time conquistou 76,9% dos pontos. Em 13 jogos, foram nove vitórias, três empates e apenas uma derrota (para o Palmeiras, por 3 a 1, na nona rodada).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.