Silas condena pressão para sua demissão no Flamengo

O técnico Silas está pressionado pela torcida do Flamengo, que pede a sua demissão, e admitiu que a situação incomoda. Chateado, ele dividiu a responsabilidade pelos tropeços com o elenco e fez uma crítica ao zagueiro Jean, que fez um gol contra no empate por 1 a 1 com o Goiás, na terça-feira. Em nove partidas sob o comando do treinador, a equipe acumula uma vitória, cinco empates e três derrotas.

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 11h29

"A crítica faz parte da cultura brasileira. Depois que fizemos o gol, ninguém gritou mais nada. Sou pago para montar o melhor time e fazer o planejamento. Eu não faço gol contra, não chuto para o gol. Se pudesse, até entrava, mas isso não existe e as críticas não acho que sejam justas neste momento", afirmou.

Silas admitiu que o risco de queda preocupa e lembrou que o Flamengo pode entrar na zona de rebaixamento nesta quarta-feira. "O risco continua. Não estamos folgados, mas temos dois jogos no Rio e precisamos de uma sequência de vitórias para sair dessa zona incômoda. O Atlético é um time forte, com ótimo trabalho de Renê, já surpreendeu o Palmeiras e não é difícil surpreender o Cruzeiro lá", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.