Márcia Feitosa/Divulgação - 24/09/2010
Márcia Feitosa/Divulgação - 24/09/2010

Silas elogia Flamengo e vê azar em empate com Goiás

Para técnico, time carioca está progredindo na competição e placar de 1 a 1 não foi ruim

AE, Agência Estado

29 de setembro de 2010 | 09h27

O Flamengo completou na noite de terça-feira a quarta partida sem vitória no Campeonato Brasileiro ao empatar com o Goiás por 1 a 1, mas Silas viu aspectos positivos na equipe. O treinador garantiu enxergar evolução na equipe e não considerou o resultado ruim.

Veja também:

linkFlamengo arranca empate com o Goiás no Serra Dourada

SÉRIE A - tabela Classificação | lista Resultados

"Estamos trabalhando, estamos vendo o progresso do grupo. O Juan hoje, por exemplo, fez um excelente jogo. Cometemos um erro e acabamos empatando um jogo contra um time que vem de golear o São Paulo no Morumbi. Não podemos desmerecer essa equipe, que também está sofrendo muita pressão. O empate não foi ruim", afirmou.

Silas aproveitou para elogiar a dedicação do Flamengo na partida disputada em Goiânia. Para ele, a equipe foi superior ao Goiás e poderia ter até vencido. Porém, o treinador lamentou o gol contra marcado pelo zagueiro Jean, que deixou a equipe em desvantagem na partida.

"O primeiro tempo foi equilibrado, tivemos mais chances, mas no segundo tempo tivemos um erro, em um gol contra, e ficamos em cima no segundo tempo novamente depois disso. Adiantei o Leo e o Juan, coloquei o Val Baiano para ser uma referência, e de tanto insistir, a bola entrou. Tivemos uma ou outra desorganização buscando o empate, isso quase custou a derrota, mas foi um segundo tempo de um time só. O Goiás perdeu o [Rafael] Moura e pressionamos até o fim, sendo premiados com o gol do Deivid", disse.

Silas também explicou a razão das entradas de Petkovic, Val Baiano e Diogo. "O Kleberson era o motorzinho e o Pet só pode entrar no lugar do Renato, que tem uma característica mais parecida. Como o Rafael foi expulso, tirei o Maldonado, que tinha cartão, para colocar o Diogo. O Renato correu muito, por isso coloquei o Pet. O Val era uma referência, quase fez o gol... O planejamento as vezes dá certo e as vezes não", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.