Sílvio Luiz passa de vilão a herói

O São Cateano garantiu sua vaga nas oitavas-de-finais da Taça Libertadores da América graças ao goleiro Sílvio Luiz. Ele viveu uma noite com momentos diferentes, passando de vilão a herói. Falhou num dos gols do Independiente, mas na cobrança de pênalti defendeu a cobrança de Morales e teve sorte no chute de Giménez, que tocou na sua trave esquerda. Categoria e sorte que deram ao campeão paulista a vitória por 4 a 2. O goleiro que já vestiu a camisa do clube 320 vezes. Foi tão festejado, que sua falha no segundo gol dos argentinos até passoudespercebido. Ele estava muito satisfeito. "Não só porque defendi um pênalti, como também pelo pessoal que cobrou bem e converteu." Ele disse também que o passado de vice-campeonatos "está esquecido" e que o mais importante "épensar em buscar este título". O lateral Anderson Lima inocentou o goleiro de falhas. "Ele pode até ter errado, mas não tem nada disso. Ninguém ganha ou perde jogo sozinho. Ele (Sílvio) salvou a gente várias vezes, inclusive neste jogo." O técnico Muricy Ramalho considerou a conquista "justa, porque buscamos a vitória desde o início". E disso que estasdificuldades "são normais neste tipo de competição". O técnico lembrou que o elenco, mais uma vez, mostrou estar amadurecido. "Tanto que todos foram lá, bateram os pênaltis e vencemos". Muricy continua lamentando a falta de oportunidade de treinar, devido à seqüência de jogos. "Não dá tempo para treinar. Só sobra para recuperar os jogadores e colocar para jogar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.