Simeone diz não temer pressão no Atlético de Madrid

De volta ao Atlético de Madrid, agora como treinador, o argentino Diego Simeone afirmou nesta terça-feira que não teme a pressão sobre o seu cargo. "A responsabilidade é grande, mas ao invés de me assustar, me motiva", garantiu o técnico em sua apresentação oficial no clube espanhol.

AE, Agência Estado

27 de dezembro de 2011 | 11h01

"Tenho consciência da exigência que terei no Atlético. Mas pretendo ajudar o time a recuperar, pouco a pouco, o que já foi", disse Simeone, que teve carreira de destaque como jogador do time na década de 90. Na temporada 1995/96, ele liderou a equipe nas conquistas do Campeonato Espanhol e da Copa do Rei.

Em seu retorno ao clube, Simeone avisou que pretende montar um time "agressivo" em busca da recuperação na temporada. "Gosto de times agressivos, forte, aguerridos, que gostam de contra-ataque", afirmou o treinador, que acertou contrato até o fim da temporada 2012/2013.

Simeone comandará seu primeiro treino à frente do Atlético nesta quinta-feira, em preparação para o jogo do dia 7 de janeiro, contra o Málaga, pelo Campeonato Espanhol. O Atlético ocupa atualmente a 10ª colocação da tabela, 21 pontos atrás do líder Real Madrid.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAtlético de MadridSimeone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.