Simeone vibra com estreia na Argentina: 'Meu pai sempre disse que estaria aqui'

Giovanni, filho do técnico e ex-jogador Diego Simeone, marcou um dos gols da vitória sobre a Guatemala

Estadão Conteúdo

08 Setembro 2018 | 10h06

A primeira vez nunca se esquece. É com esse sentimento que o atacante Giovanni Simeone, de 19 anos, descreveu a sua estreia pela seleção da Argentina, nesta sexta-feira, na vitória por 3 a 0 sobre a Guatemala, em Los Angeles, nos Estados Unidos. E ainda marcou um gol, o terceiro da sua equipe, que iniciou o ciclo visando a Copa do Mundo de 2022 com uma dupla interina de treinadores - Lionel Scaloni e Pablo Aimar - e sem o craque Lionel Messi.

O jogador da Fiorentina é filho do ex-volante Diego Simeone, o atual técnico do Atlético de Madrid. Giovanni afirmou após a sua estreia que cumpriu uma promessa do pai. "Quando criança, meu pai sempre me dizia que em algum dia eu estaria aqui (com a seleção). Acredito que esse é o caminho a seguir agora", disse em suas redes sociais.

"Estrear com a seleção é um objetivo cumprido. Tenho sonhos maiores para cumprir", destacou o atacante, que já superou seu pai ao marcar um gol logo na estreia. Diego Simeone só conseguiu fazer o seu primeiro gol no segundo jogo pela Argentina - em um amistoso contra a Arábia Saudita, em Camberra, na Austrália, há mais de 30 anos.

Diego e Giovanni Simeone se tornaram nesta sexta-feira a segunda dupla pai-filho a marcar gols pela seleção da Argentina - a primeira foi Rubén e Luciano Galletti. "Havia muita ansiedade para ver essa nova Argentina. No primeiro tempo fizemos tudo o que tínhamos que fazer. Estou contente, pois tenho grandes companheiros que dão tudo para ganhar", completou o atacante.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.