Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Sindicato dos Atletas do Rio pede à Fifa que diminua punição ao atacante Jobson

O Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Saferj) anunciou que tentará diminuir a suspensão de quatro anos dada pela Fifa ao atacante Jobson, do Botafogo. A ideia da entidade é acionar a Federação Internacional dos Futebolistas Profissionais (Fifpro) para conseguir a redução da pena.

Estadão Conteúdo

14 de julho de 2015 | 21h16

"Temos que cuidar do cidadão e ajudá-lo a enfrentar esse problema. Proibir o atleta de atuar durante quatro anos, sem sequer ter sido pego no antidoping, é muito sofrido, apesar de sabermos que se trata de um jogador problemático. Temos representantes na Fifpro e iremos analisar a melhor forma de agir e tentar diminuir essa pena", afirmou o presidente da Saferj, Alfredo Sampaio, nesta terça-feira, em nota divulgada no site da entidade.

Jobson foi suspenso em abril deste ano por ter se recusado a fazer um exame antidoping surpresa em março de 2014, quando atuava pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Inicialmente, o jogador foi proibido de atuar no país do clube, mas depois a Fifa ampliou a punição mundialmente.

O jogador aguarda análise do recurso a pedido do Botafogo. Enquanto isso, ele está proibido até mesmo de treinar em qualquer clube. Jobson atualmente está no Pará e continua em destaque na mídia por conta das polêmicas fora de campo. Há duas semanas, foi detido por desacato às autoridades - ele foi pego dirigindo embriagado e tentou fugir da polícia. Ficou por dois dias na cadeia e foi liberado após pagar fiança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.