Sindicato dos jogadores na França alerta para risco de uma segunda onda de coronavírus

Sindicato dos jogadores na França alerta para risco de uma segunda onda de coronavírus

País decidiu cancelar o Campeonato Francês e decisão causou polêmica e reclamação até mesmo entre os clubes participantes

Reuters, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2020 | 13h21

O chefe do sindicato dos jogadores de futebol franceses disse que as ligas europeias que decidem encerrar a paralisação e retomar os jogos estão apostando que não haverá segunda onda de infecções por coronavírus. A Liga Francesa (LFP) encerrou a temporada da Ligue 1 em 10 de abril a 10 rodadas do final, entregando o título ao líder Paris Saint-Germain e provocando críticas de vários clubes.

O presidente do Olympique Lyon, Jean-Michel Aulas, foi um dos que atacou a LFP, classificando a decisão como “estúpida”. A Bundesliga alemã recomeçou recentemente com portões fechados, a La Liga espanhola recebeu luz verde do governo para reiniciar no próximo mês, enquanto a Premier League da Inglaterra está tomando medidas para retomar o torneio com base nas orientações do governo.

“Vamos ver no final se somos estúpidos”, disse Philippe Piat ao jornal esportivo francês L’Equipe desta segunda-feira. “É verdade que, se todos reiniciarem, a pergunta poderá ser feita (por que não na França?). Mas não sei em que condições eles jogarão na Espanha, se outros países foram tão cuidadosos quanto nós.”

“Aqui não tínhamos a garantia de que seríamos testados regularmente e não podemos favorecer uma parte da população, correndo o risco de sermos vistos como privilegiados ... Além disso, o que acontece se tivermos jogadores testando positivo?” Piat acrescentou que, embora as taxas de infecção do coronavírus possam estar diminuindo, há a possibilidade de futuros surtos. 

“Tenho a sensação de que a primeira onda de Covid-19 está atrás de nós. Mas sempre há a questão de uma segunda onda”, disse ele. “Quem recomeça está apostando no futuro.” A temporada 2020/21 na França começará em 22 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.