Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Sindicato revela que início do Paulistão pode ser adiado em uma semana

Entidade negocia extensão da pré-temporada, mas fórmula do campeonato não seria alterada

Paulo Favero, Agência Estado

14 de outubro de 2013 | 13h44

SÃO PAULO - A data de início do Campeonato Paulista de 2014 pode ser alterada. Nesta segunda-feira, em evento na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF) para lançamento do Programa de Mapeamento de Lesões no Futebol, Rinaldo Martorelli, presidente do Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, revelou que negocia com a entidade a extensão da pré-temporada dos clubes paulistas em uma semana.

De acordo com o calendário divulgado pela CBF para 2014, os campeonatos estaduais estão previstos para começar no dia 12 de janeiro, mas isso pode mudar em São Paulo. "Estamos negociando com o departamento técnico da Federação Paulista de Futebol para aumentar em uma semana a pré-temporada. Estamos estudando para ver como a gente pode remanejar isso", disse Martorelli. Ele ressaltou, porém, que o regulamento do Campeonato Paulista de 2014 não pode ser alterado. Assim, não será fácil encontrar uma solução para minimizar o desgaste dos jogadores. "Ou a gente aperta o calendário ou prorroga um pouco para depois", afirmou.

BOM SENSO FC

Após o surgimento do movimento dos jogadores intitulado Bom Senso FC, que tem como algumas das suas reivindicações o aumento da pré-temporada e a redução no número de partidas do calendário, algumas federações sinalizaram com a ideia de iniciar os campeonatos uma semana depois, e a Rede Globo, detentora dos direitos de transmissão dos principais torneios do País, aceitou a proposta. A FPF, porém, ainda não havia se manifestado sobre o assunto porque o seu presidente, Marco Polo del Nero, estava inicialmente no Taiti para acompanhar o Mundial de Futebol de Areia. Depois, seguiu para a Polinésia Francesa, de férias. Assim, este foi o primeiro movimento da federação para repensar as datas do Campeonato Paulista.

Del Nero, porém, negou que isso tenha relação com as ações do Bom Senso FC. "Não tem ligação com o Bom Senso. Martorelli solicita isso há dois anos e o Pagura (Jorge Pagura, diretor do departamento médico da FPF e um dos responsáveis pelo Programa de Mapeamento de Lesões) começou a trabalhar nisso no ano passado", disse, garantindo que se o programa tiver uma conclusão rápida, a fórmula de disputa do Campeonato Paulista pode mudar para os próximos anos, a partir de 2015. Martorelli seguiu a mesma linha do presidente da FPF e fez críticas ao Bom Senso FC. "O Bom Senso tem que entender que o trabalho vem sendo feito, a gente discute várias coisas há muito tempo. Não dá pra falar que o calendário precisa melhorar a partir do interesse de dez clubes", disse.

Em um primeiro momento, o Programa de Mapeamento de Lesões vai trabalhar com dez times - Bragantino, Corinthians, Guaratinguetá, Oeste, Palmeiras, Ponte Preta, Portuguesa, São Caetano, São Paulo e Santos - com um monitoramento das lesões sofridas pelos jogadores durante as partidas e os treinamentos. "Vamos ter uma amostragem muito boa. Esse é um projeto piloto, que vamos ver como está o funcionamento. Não temos condições de tirar conclusões científicas", comentou Pagura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.