Site retira do ar texto sobre Elias e pede desculpas após boatos

Editores da publicação enviaram uma carta de retratação ao pai do jogador da seleção depois de história em relação ao corte de Maicon

GONÇALO JUNIOR, O Estado de S. Paulo

09 Setembro 2014 | 10h09

O site de humor Olé do Brasil, responsável pela veiculação de boatos de cunho sexual sobre o volante Elias, retirou texto do ar na noite desta segunda-feira e também pediu desculpas ao pai do jogador, Eliseu Trindade. Os editores da publicação também enviaram uma carta de retratação ao pai do jogador, que pediu que também fosse retirada do ar.

Logo após o corte de Maicon da delegação da seleção brasileira, no domingo, vários boatos foram publicados na internet sobre os motivos do seu desligamento do grupo que está nos Estados Unidos para dois amistosos. Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções da CBF, havia informado apenas que Maicon tinha sido cortado por indisciplina.

Um dos boatos abordava uma suposta relação homossexual entre Maicon e Elias e ganhou grande repercussão. Na noite desta segunda-feira, após o treinamento da seleção em Nova Jersey, o jogador corintiano revelou a intenção de processar judicialmente os autores da boataria.

"Sobre o fato que envolveu meu nome é muito ruim. É ruim as pessoas acreditarem nessa bobagem", disse o jogador, que reafirmou que não tem críticas aos homossexuais. "Não sou contra homossexuais, que fique bem claro. Mas eu não sou. Pessoas sabem do meu caráter, as pessoas que me conhecem no dia a dia sabem como eu sou. Muito gente falou besteira e essas pessoas vão ter de pagar até o final. A gente está entrando com ação, meu pai e meus advogados e vamos agir", prometeu o jogador do Corinthians.

Elias preferiu não criticar a comissão técnica da seleção brasileira que ainda não se pronunciou oficialmente sobre o corte de Maicon. "Não sou eu para falar. Pessoas tomam atitude para preservar o Maicon, foi o que disseram, e julgam o caráter da pessoa, sem conhecer. Existem pessoas ruins que julgam conhecer os outros", afirmou.

Sem Maicon, a seleção disputa o seu segundo amistoso nos Estados Unidos nesta terça-feira. Após derrotar a Colômbia por 1 a 0 na última sexta-feira, a equipe dirigida por Dunga encara o Equador, às 22 horas (de Brasília), em New Jersey.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.