Sneijder celebra nova chance de título com a seleção holandesa

Camisa 10 foi vice-campeão do mundo na África do Sul, em 2010

Agência Estado

28 de junho de 2014 | 07h55

Destaque da campanha do vice-campeonato da Holanda na última Copa do Mundo, o meio-campista Wesley Sneijder tem a chance em 2014 de ir além e finalmente conquistar o inédito titulo mundial para ele e seu país. O jogador do Galatasaray admitiu o baque sofrido pela derrota na decisão de quatro anos atrás, na África do Sul, mas quer agarrar a nova chance de ser campeão.

"Uma coisa bonita do futebol é que você sempre tem a chance de conseguir um pouco de revanche e aqui nós estamos quatro anos depois. Por que não podemos ganhar desta vez? Temos um grande time e um grande espírito", afirmou o meia em entrevista ao site da Fifa publicada neste sábado.

Derrotada pela Espanha na final de 2010 por 1 a 0, a Holanda venceu por 5 a 1 a defensora do título, na estreia das duas seleções no Mundial, e se classificou em primeiro lugar no Grupo B, enquanto os espanhóis caíram na primeira fase. "Foi um dos momentos mais difíceis da minha carreira", diz Sneijder, ao comentar sobre a final da Copa de 2010.

Quanto ao próximo adversário, o México, o craque holandês reconhece a dificuldade do desafio, mas acredita no seu time nas oitavas de final. "Estamos muito confiantes. Sempre temos de analisar o nosso adversário e o México tem uma boa equipe. Eles têm um conjunto duro de se enfrentar, temos de nos concentrar somente nesta partida. Veremos depois o que vai acontecer", afirmou o camisa 10 da seleção treinada por Louis van Gaal.

Segundo o meio-campista, as três vitórias na primeira fase, sobre Espanha, Chile e Austrália, deixaram a Holanda confiante. "Estávamos em um grupo muito difícil e muita gente dizia que não tínhamos muita chance. Quando se ganha, a atmosfera é fantástica. Vencer três partidas e marcar dez gols significa que você fez um ótimo trabalho", elogia Sneijder, que também disputou o Mundial de 2006, quando sua seleção foi eliminada nas oitavas de final - derrota por 1 a 0 para Portugal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.