Só a vitória ameniza crise do Flu

Há cinco jogos sem vencer, o Fluminense precisa superar o América, nesta quarta-feira, às 19h30, no Maracanã, para amenizar a crise nas Laranjeiras. Será a estréia das duas equipes na Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Clube que mais contratou reforços para a competição, o Fluminense chega à segunda etapa da competição tentando desfazer o vexame da primeira fase e evitar que o técnico Abel Braga seja demitido. A crise no Fluminense é iminente e um mau resultado diante do América poderá encerrar o ciclo de Abel Braga no comando da equipe. Afinal, em seis partidas no cargo, o treinador colecionou duas derrotas, dois empates e apenas uma vitória na Taça Guanabara, além de ter sido derrotado na estréia da Copa do Brasil. "É difícil saber o que está acontecendo. Só sei que podemos fazer melhor", lamentou o técnico do Fluminense. "Os treinamentos mostraram que tudo vai bem. Agora, falta o resultado na hora da partida. E tem que começar contra o América."O meia Felipe, principal reforço do Fluminense para a temporada, teve uma atuação apática durante a primeira fase do Carioca ao atuar no meio-de-campo. Por isso, Abel Braga optou por modificar a função do atleta, que passará a fazer dupla de ataque com Tuta. "Ficar fora do primeiro turno acabou ajudando na nossa preparação. A equipe ganhou entrosamento e as pessoas estão se conhecendo melhor", disse Felipe. "O Abel já passou tudo para a gente e nos cabe colocar em prática." Mas no que depender do América, o Fluminense terá sua crise agravada. O técnico Marinho ressaltou que seu time já está adaptado à formação tática 3-5-2 e negou a possibilidade de atuar defensivamente. "Temos que nos preocupar com nossos próprios problemas. Se depender do América, eles (Fluminense) vão continuar em crise. Entraremos em campo para defender nossas cores", frisou o treinador Marinho, que, em seguida, defendeu sua tática. "O fato de jogar no sistema 3-5-2 não quer dizer que atuo defensivamente. O América não é um time pequeno. Temos qualidade para enfrentar qualquer adversário em igualdade de condições."

Agencia Estado,

23 de fevereiro de 2005 | 09h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.