Tony Gentille/Reuters - 24/2/2013
Tony Gentille/Reuters - 24/2/2013

'Só quero ser um cara normal e não consigo', desabafa Mario Balotelli

Conhecido por seu talento e seu temperamento, atacante quer acabar com os dias de confusão

AE-AP, Agência Estado

16 de março de 2013 | 15h53

MILÃO - Conhecido por seu talento em campo e seu temperamento complicado fora dele, o atacante Mario Balotelli parece disposto a acabar com os dias de confusão. O jogador, que vem atuando bem desde que chegou ao Milan no começo do ano, disse que pretende um dia ser o melhor jogador do mundo e que só quer ser "um cara normal".

"O sacrifício conta muito no esporte. Em muitas vezes eu só quero ser um cara normal e não consigo", afirmou o jogador sobre o lado ruim de ser um jogador profissional, em entrevista a uma rede de TV italiana.

Aos 22 anos, Balotelli já foi protagonista de muitas polêmicas, que encurtaram suas passagens pelos clubes onde atuou. Quando atuava na Inter de Milão, o atacante se disse torcedor do rival Milan e foi flagrado com a camisa do clube. Depois, no Manchester City, se desentendeu com o técnico Roberto Mancini e deu tiros com uma arma de brinquedo em atletas da base do clube.

Em outro desabafo, após fazer um gol pelo City, o atacante exibiu uma camiseta escrita "por que sempre eu?". Talvez por causa da experiência, agora Balotelli parece disposto a encerrar esta lista de polêmicas e se aproximar de seus ídolos Messi, Cristiano Ronaldo e Ibrahimovic, como ele mesmo listou. O jogador ainda se responsabilizou pelo fato de ainda não ter sido eleito o melhor do mundo. "É minha culpa", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMilanBalotellifutinter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.