Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Corinthians só mantém três titulares da conquista de 2015

Cássio, Fagner e Elias são os únicos remanescentes do título do Brasileirão

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2016 | 05h00

A saída do volante Bruno Henrique, que assinou contrato com o Palermo, da Itália, nesta segunda-feira, foi a 19ª desde que o Corinthians foi campeão brasileiro em 2015. Isso significa que quase dois times inteiros deixaram o clube em praticamente dois anos. Da equipe titular que conquistou o título, só restaram Cássio, Fagner e Elias.

Por causa da debandada, o técnico Cristóvão Borges vem enfrentando dificuldades para encontrar a formação ideal. No Campeonato Brasileiro, a equipe alterna bons e maus resultados e soma apenas uma vitória nos últimos cinco jogos. Mesmo assim, está entre os quatro melhores do torneio. “Foi a pior partida desde que assumi”, confessou o técnico após a derrota para a Ponte Preta por 2 a 0.

O Corinthians perdeu quatro jogadores para o futebol chinês: Ralf, Gil, Jadson, Renato Augusto. Outros três foram para a Europa (Felipe, Malcom e Vagner Love) e mais dois para a América do Norte (Fábio Santos e Mendoza). O time também perdeu jogadores para o mercado interno, casos de Emerson Sheik, Guerrero, Edu Dracena, Marciel, Edilson. Completam a lista os jogadores que foram para a Europa, como Matheus Pereira, Petros, Lincolm, André e Luciano.

Nesta quarta-feira, o Corinthians estreia na Copa do Brasil diante do Fluminense no Rio de Janeiro. Para o volante Cristian, a partida representa a chance de o clube reencontrar o bom futebol. “Temos de tentar a retomada fora de casa. Serão dois jogos. É difícil jogar no Rio, mas podemos fazer um grande jogo”, disse o atleta que herdou a posição de Bruno Henrique.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.