Só vitória alivia crise do Grêmio

Só uma vitória sobre o Bolívar nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores da América, alivia a crise do Grêmio. Eliminado do campeonato gaúcho, o time pode manter o caminho aberto para conquistar uma vaga para as oitavas-de-final se conseguir os três pontos contra os bolivianos. Um empate em casa seria desastroso porque no segundo turno o tricolor enfrenta o mesmo Bolívar em La Paz e o Pumas na Cidade do México, onde a altitude torna-se um segundo adversário respeitável. O técnico Tite, que corre o risco de perder o emprego, não contará com três jogadores. O ala Gilberto e o atacante Luís Mário estão lesionados. O outro atacante titular, Christian, não está inscrito para esta fase da competição. Douglas é o substituto para a ala. E Tite escolherá entre Basílio, Caio e Élton a dupla de ataque. Outra novidade poderá ser a entrada do volante Amaral no lugar de Gavião, criticado por ser muito discreto na armação de jogadas. O Bolívar está treinando em Porto Alegre desde terça-feira. O técnico Vladimir Soria admite apenas uma dúvida, na defesa, entre os zagueiros Ferreira e Lígori. O jogo entre Grêmio e Bolívar é o último do turno do Grupo 5. O time brasileiro é o líder, com quatro pontos em dois jogos. O Peñarol também tem quatro pontos, mas em três jogos. Bolívar, em dois jogos, e Pumas, em três jogos, têm três pontos cada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.