Sob nova direção, jogadores da seleção estão mais sérios

Brincadeiras em treinos e na concentração diminuíram, assim como a presença nas redes sociais - tudo para impressionar Dunga

Gonçalo Junior - Enviado especial a Miami, O Estado de S. Paulo

05 Setembro 2014 | 05h00

Os jogadores estão mais sérios e carrancudos nos treinos e na concentração da seleção brasileira. As brincadeiras, comuns na Copa do Mundo, ficaram restritas ao final do treino e são feitas quase sempre por Robinho, o mais experiente do grupo. 

Neymar tem sido simpático com os torcedores. Tira fotos, mas não quase não sorri. Um dos jogadores do grupo afirmou que “não é hora de muita brincadeira. O momento é de trabalho”, disse. 

Uma medida da mudança de atitude dos jogadores em relação à descontração é a presença restrita nas redes sociais, o que era uma febre na Copa. Apenas seis dos 21 jogadores publicaram fotos no Instagram, por exemplo. Neymar postou duas fotos, uma delas com o goleiro Rafael, companheiro dos tempos de Santos, e outra com quatro parceiros e o ex-jogador Giovanni. Os outros foram Rafael, Filipe Luís, Miranda, David Luiz e Diego Tardelli.

Os jogadores afirmam que não há uma recomendação da CBF para que evitem as redes sociais. “Não tem recomendação. Cada um precisa ter ciência de que tem treino no dia seguinte e não podemos dormir tarde. Isso não é de agora. Temos bastante tempo livre, procuramos sempre conversar, jogar videogame, cartas. Gostamos de passar o tempo”, afirmou o meia Oscar, que não fez nenhuma postagem em Miami.

Pessoas próximas à comissão técnica afirmam que os jogadores estão preocupados com a opinião de Dunga sobre o uso de redes sociais na primeira viagem com o grupo. Outros jogadores ainda acham que a torcida pode criticá-los por causa do vexame na Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.