Divulgação/ Coritiba FC
Divulgação/ Coritiba FC

Sob o comando de Pachequinho, Coritiba terá força máxima diante do Botafogo

Depois de alcançar sequência de seis jogos sem vitória, equipe do Alto da Glória demitiu técnico Rodrigo Santana

Redação, Estadão Conteúdo

19 de dezembro de 2020 | 13h53

Ainda sob o comando de Pachequinho, o Coritiba mandará a campo o que tem de melhor para encarar o Botafogo neste sábado, às 21h, no estádio Couto Pereira, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O único desfalque é o atacante Cerutti, que vinha aparecendo apenas no banco de reservas.

Fora da derrota para o Sport, o lateral William Matheus, e os volantes Matheus Galdezani e Matheus Sales retornam ao time titular. O último, no entanto, ainda poderá ser substituído, já que Hugo Moura tem feito bons jogos com.

As dúvidas não param por aí. Pachequinho ainda não definiu o trio de ataque, que deverá ter Rafinha, Ricardo Oliveira e Robson ou Neílton. O segundo fez grande jogo frente ao Sport e poderá iniciar entre os 11.

"É um jogo que nós não podemos ter nenhuma bola perdida, que vai ser muito intenso. Temos que lutar do início ao fim, superar todas as adversidades que o próprio jogo vai nos dar. Então independente da equipe que estiver em campo, vai ser uma equipe que vai lutar até o final", disse Pachequinho.

O time paranaense vem de seis tropeços consecutivos e amarga a 18.ª colocação, com apenas 21 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.