Christophe Ena/AP
Christophe Ena/AP

Sob olhares de Dunga, PSG e Chelsea empatam na Liga dos Campeões

Técnico da seleção brasileira, ao lado do coordenador Gilmar Rinaldi, acompanha o 1 a 1 no jogo de ida das oitavas, em Paris

Estadão Conteúdo

17 de fevereiro de 2015 | 19h45

Paris Saint-Germain e Chelsea largaram em igualdade na fase de oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, nesta terça-feira. Sob os olhares do técnico da seleção brasileira, Dunga, e do coordenador Gilmar Rinaldi, que estiveram no Parque dos Príncipes, o time francês foi superior durante boa parte dos 90 minutos, martelou, mas a grande atuação de Courtois e a falta de pontaria impediram a vitória. No fim, os ingleses saíram de campo satisfeitos com o 1 a 1.

Ivanovic, no primeiro tempo, e Cavani, no início do segundo, marcaram os gols da partida. Com o resultado, o Chelsea avança às quartas de final até com um empate sem gols na volta, dia 11 de março, no Stamford Bridge, em Londres. Já o PSG precisa vencer ou conseguir um empate por no mínimo 2 a 2.

Nesta terça, o Paris Saint-Germain começou disposto a impor seu domínio em casa e criou dois bons momentos seguidos aos 10 minutos. Matuidi e Ibrahimovic, ambos de cabeça, exigiram boas defesas de Courtois. Era pelo alto que o time francês mais levava perigo, e foi assim que chegou novamente aos 33. Após escanteio de Lavezzi da direita, Cavani se antecipou e cabeceou bem, mas Courtois, novamente, fez grande defesa.

Só que o Chelsea também é bastante eficiente pelo alto, e na primeira vez que foi ao ataque abriu o placar aos 35. Terry aproveitou sobra após cruzamento e recolocou a bola na área. Cahill foi esperto e, meio de calcanhar, desviou para o meio. Ivanovic apareceu de surpresa e cabeceou no contrapé de Sirigu.

O gol deixou o jogo mais morno e somente no segundo tempo o PSG evoluiu. A equipe voltou novamente superior, mas dessa vez conseguiu transformar o domínio em gol. Aos oito minutos, Matuidi fez a ultrapassagem pela esquerda, recebeu e colocou a bola na cabeça de Cavani, que escorou para o chão, cruzado, sem chance para Courtois.

Empolgado com empate, o time da casa passou a pressionar e tomou conta do duelo. Aos 14, perdeu grande chance. Ibrahimovic tabelou com Lavezzi, invadiu a área e bateu cruzado, mas Courtois, com a ponta do pé, salvou. A sobra ficou com Lavezzi. De frente para o gol e com o goleiro batido, o argentino bateu firme, mas a bola tocou em Terry e em Azpilicueta e saiu.

Aos 20, foi a vez de David Luiz quase marcar. Após falta batida da esquerda, o brasileiro desviou e Courtois foi novamente exigido. Aos 34, Cavani tabelou com Matuidi, cortou com extrema habilidade Matic e bateu de bico, rasteiro, rente à trave. Nos últimos minutos, a pressão se intensificou, e Ibrahimovic ainda teve uma última chance, novamente de cabeça, mas Courtois fez outra linda defesa para evitar o gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.