Albert Farran|AFP
Albert Farran|AFP

Sob olhares de Gianni Infantino, Sudão do Sul perde nas Eliminatórias

Novo país inaugura federação de futebol com derrota para o Benin

Estadão Conteúdo

23 de março de 2016 | 16h38

A quarta-feira era de festa para a seleção de Sudão do Sul. Mais novo membro da Fifa, o país inaugurou sua federação de futebol com a presença do presidente da entidade mundial, Gianni Infantino. Mas em campo, e sob os olhares do suíço, a celebração foi estragada com a derrota por 2 a 1 para Benin, mesmo atuando em casa, pelas Eliminatórias pra a Copa Africana de Nações.

Infantino esteve no estádio na companhia de Chabour Goc, presidente da nova federação do Sudão do Sul. Houve festa para comemorar a inauguração da entidade, mas ela acabou com a superioridade de Benin na partida. Os visitantes abriram 2 a 0, chegaram a ver os donos da casa exibirem uma reação no fim, mas garantiram o triunfo.

O resultado levou o Benin à liderança do Grupo C das Eliminatórias, com cinco pontos após três partidas, um ponto à frente de Mali, que ainda joga na rodada. O Sudão do Sul é o terceiro, com três pontos, enquanto a lanterna está com a Guiné Equatorial, com um ponto e também um jogo a menos.

Ainda nesta quarta-feira, duas partidas movimentaram o Grupo E das Eliminatórias, com destaque para Guiné-Bissau, que recebeu o Quênia, venceu por 1 a 0 e chegou aos quatro pontos. Zâmbia e Congo empataram por 1 a 1 e dividem a liderança da chave, com cinco pontos cada.

Quem também venceu foi a Tanzânia, que bateu Chade por 1 a 0 fora de casa e chegou aos quatro pontos, na terceira colocação do Grupo G. Já São Tomé e Príncipe recebeu a Líbia, triunfou por 2 a 1 e somou seus primeiros três pontos na chave F, também em terceiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.