Sob olhares de Pelé, Santos perde do Chivas na Libertadores

Técnico Emerson Leão erra na escalação, zaga comete muitas falhas e mexicanos vencem duelo por 3 a 2

André Rigue, estadao.com.br

09 de abril de 2008 | 23h45

Sob olhares de Pelé, o Santos foi derrotado na noite desta quarta-feira pelo Chivas Guadalajara por 3 a 2, no Estádio Jalisco, pela penúltima rodada do Grupo 6 da Copa Libertadores da América. O resultado encerrou uma série de cinco jogos sem derrota da equipe santista.  Veja também:  Classificação Resultados e calendário Pelé diz que sempre estará ao lado de Diego Maradona Após derrota, Leão reclama da violência da equipe mexicana Para se classificar às oitavas-de-final, o Santos precisará vencer o Cúcuta, da Colômbia, na próxima quarta-feira, dia 16, na Vila Belmiro. Se empatar, terá de torcer contra o Chivas, que enfrenta o fraco e eliminado San José, na altitude de Oruro, na Bolívia. Caso não consiga a classificação na Libertadores, o Santos ficará cerca de um mês sem atuar, uma vez que o clube está fora das semifinais do Campeonato Paulista, não disputa a Copa do Brasil e só estréia no Brasileirão em maio, contra o Flamengo, no Rio de Janeiro.  SHOW DE LAMBANÇASMais uma vez, o técnico Emerson Leão decidiu recuar a equipe e mandou para campo três zagueiros: Fabão, Domingos e Betão. No entanto, o esquema 3-5-2 simplesmente se mostrou ineficiente e o Chivas entrou na área santista no primeiro tempo de todas as formas. Dos camarotes, Pelé sofreu a cada lance. A pressão do Chivas foi tão forte que o primeiro gol saiu logo aos 13 minutos. Fabão tentou afastar a bola de cabeça, mas foi atrapalhado por Domingos. Os dois trombaram e a bola caiu nos pés de Arellano. Ele agradeceu o presente e bateu no canto esquerdo de Fábio Costa. Além de ver a zaga santista bater cabeça, Pelé pôde presenciar um drible sensacional aos 30 minutos. Ávila meteu a bola no meio das pernas de Marcinho Guerreiro, que ficou perdidinho. O Rei do Futebol gostou do lance, e com certeza deve ter imaginado o quanto sua vida seria mais fácil se tivesse Marcinho como marcador em seu tempo de jogador. Chivas-MEX3Luis Michel; Rodrigues, Reynoso     e Magallón; Medina e Solís    , Pineda    , Ramón Morales (Araujo    ), Ávila; Arellano (Omar Bravo) e Sérgio Santana (Esparza)Técnico: Efraín FloresSantos2Fábio Costa; Domingos     (Evaldo    ), Fabão e Betão; Denis (Quiñonez), Marcinho Guerreiro, Rodrigo Souto, Molina (Tiago Luis) e Kléber; Wesley     e Kléber PereiraTécnico: Emerson LeãoGols: Arellano, aos 13, Rodríguez, aos 34, e Kleber Pereira, aos 38 minutos do primeiro tempo; Santana, a 1, e Kleber, aos 10 minutos do segundo tempo Árbitro: José Buitrago (COL)Estádio: Jalisco, em Guadalajara (MEX)Quatro minutos após o drible, o Chivas chegou ao segundo gol. Em cruzamento na área, Rodríguez subiu livre e desviou de cabeça. Fábio Costa observou a bola encobrir o seu corpo e entrar no fundo das redes. O gol deixou Leão enfurecido. O treinador rapidamente tirou Domingos e colocou Evaldo. Para a sorte do Santos, a bola também perseguiu quem é artilheiro. Em cobrança de escanteio, aos 38 minutos, Kleber Pereira se enroscou com o zagueiro e viu a bola mansamente entrar no gol de Michel. Foi uma ponta de esperança para Pelé, que abriu um sorriso nos camarotes. HOMENAGEM AO REIApós o intervalo, Leão voltou bravo, rugindo literalmente. "Temos de concertar um jogo que está perdido", disse o treinador antes do reinicio. Contudo, logo a 1 minuto a zaga santista voltou a falhar e Santana utilizou a cabeça para ampliar - ele recebeu cruzamento de Medina. O Santos ainda chegou a marcar o segundo. E foi o gol mais bonito da partida. Aos 10 minutos, o lateral Kleber bateu falta com perfeição, no canto de Michel - Pelé, que foi homenageado no intervalo do jogo com um troféu, novamente se levantou dos camarotes para aplaudir. O placar de 3 a 2 refletiu a atuação desastrosa da zaga santista. Se o time não tivesse cometido tantos erros, teria ao menos conseguido o empate e, conseqüentemente, a classificação. Pelé e os demais santistas torcem para que essa atuação não mais se repita contra o Cúcuta.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCChivas-MEXCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.