Gustavo Aleixo/Cruzeiro
Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Sob pressão, Cruzeiro recebe CRB para deixar a zona do rebaixamento da Série B

Depois de vencer as três primeiras partidas na competição, time mineiro vem de quatro jogos seguidos sem triunfo

Redação, Estadão Conteúdo

07 de setembro de 2020 | 12h08

Em momento de dificuldade na Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro precisa pontuar contra o CRB, nesta segunda-feira, às 20 horas, no Mineirão, pela oitava rodada, para deixar a zona do rebaixamento.

Depois de vencer as três primeiras partidas na competição, o Cruzeiro vem de quatro partidas seguidas sem vitória, com derrota para a Chapecoense por 1 a 0, empate por 1 a 1 com o Confiança, e novas derrotas, para o América-MG por 2 a 1, e Brasil de Pelotas, por 1 a 0. Sem contar o empate por 2 a 2 com o próprio CRB, em Maceió (AL), que valeu a eliminação na terceira fase da Copa do Brasil.

Com os resultados negativos, o time mineiro caiu para a 17ª colocação, com quatro pontos, um a menos do que o Figueirense, primeiro time fora da zona do rebaixamento. O CRB ocupa a sétima colocação, com 12 pontos, mas pode chegar até à terceira posição se vencer, ultrapassando Vitória, com 13 pontos, e América-MG, Cuiabá e Ponte Preta, todos com 14.

Apesar da má fase, o Cruzeiro tem pelo menos algumas boas notícias para buscar a reabilitação. O volante Jean está recuperado de uma lesão no joelho e pode voltar a ficar à disposição do técnico Enderson Moreira. Além dele, o treinador conta também com os laterais-direitos Daniel Guedes e Rafael Luiz, ambos contratados recentemente e que foram regularizados, podendo ser relacionados pela primeira vez.

Mas nenhum deles deve jogar nesta noite porque estão num condicionamento físico e técnico, bem inferior a maior parte do elenco. "Temos vários jogadores chegando, outros entrando em forma e precisamos de tempo", disse Moreira. A ideia é manter o esquema 4-4-3 e a base considerada titular, sempre deixando dúvida no meio-campo entre Ariel Cabral e Henrique que têm se revezado.

Criticado pela torcida, nesta semana o técnico foi defendido pela diretoria. Na tentativa de blindar seu comandante, o presidente Sérgio Santos Rodrigues passou a semana defendendo a sua manutenção e foi enfático: "troca de técnico não tem relação direta com o sucesso". O dirigente, porém, deu um prazo para a reação ao dizer que o time fará cinco jogos importantes nas próximas rodadas e espera pela recuperação na tabela.

No CRB, o técnico Marcelo Cabo volta a contar com o experiente zagueiro Gum, que não enfrentou o Sampaio Corrêa, em empate por 2 a 2 na última rodada, porque estava cumprindo suspensão automática. Ele entra no lugar de Xandão.

O treinador não confirmou a escalação titular, mas pode promover algumas mudanças, como as entradas do volante Washington no lugar de Thiaguinho, ou do atacante Bill no lugar de Luidy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.