Marcos Arcoverde/AE - 10/03/2010
Marcos Arcoverde/AE - 10/03/2010

Sob pressão, Fluminense aposta tudo na Copa do Brasil

Com cargo ameaçado, Cuca faz mudanças na equipe para jogo contra a Portuguesa, às 19h30, no Canindé

AE, Agência Estado

14 de abril de 2010 | 08h46

Com a eliminação no Campeonato Carioca, restou ao Fluminense a Copa do Brasil como a esperança de título no primeiro semestre. E já começou a boataria nas Laranjeiras sobre uma possível substituição do técnico Cuca, o que pode acontecer em caso de queda diante da Portuguesa. No primeiro jogo do confronto, as duas equipes se enfrentam nesta quarta-feira, às 19h30, no Canindé.

Cuca tenta mostrar tranquilidade sobre seu futuro, mas sabe que a pressão existe. "Em time grande, quando não se chega à decisão, a cobrança existe. Quando acharem que é preciso mexer, têm todo direito. Mas acho que não é a hora. Ainda podemos ser campeões. Tenho fé nisso", comentou o treinador.

Cuca resolveu promover uma mudança com relação ao time derrotado pelo Botafogo, no último sábado, na semifinal da Taça Rio. Ele perdeu a paciência com o futebol de Julio Cesar. Principal contratação do ano, o melhor lateral-esquerdo do último Brasileirão não repetiu no Fluminense o desempenho de 2009 no Goiás. Assim, será substituído nesta quarta-feira por Marquinho.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.