Paulo Fernandes/Divulgação
Paulo Fernandes/Divulgação

Sob pressão no Carioca, Vasco quer se reabilitar contra o Bangu, de Loco Abreu

Sem grandes contratações, time já convive com críticas dos torcedores

Thiago Rabelo, especial para o Estadão, O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2017 | 07h06

A derrota no clássico para o Fluminense já ligou o sinal de alerta no Vasco. Sem contratações, o time já convive com críticas e entra em campo pressionado para enfrentar o Bangu, nesta quinta-feira, às 16h30, no estádio Moça Bonita, no Rio. O jogo é válido pela segunda rodada da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca.

Único time sem ponto no Grupo C, o Vasco é o último colocado, enquanto que o Bangu, que estreou com empate por 2 a 2 com o Resende, tem um ponto conquistado. Os dois times tentam a primeira vitória e não querem deixar o Fluminense, com seis pontos, disparar na liderança.

Mesmo com a campanha ruim na Série B do Campeonato Brasileiro de 2016, quando conquistou o acesso somente na última rodada, em jogo dramático contra o Ceará - vitória por 2 a 1 -, a diretoria vascaína pouco agiu no mercado. Trouxe apenas os meias Escudero e Wagner e o atacante Muriqui, enquanto aguarda a chegada de Gilberto, da Fiorentina, e Jean, anunciados pelo clube. Destes, apenas Escudero esteve em campo na derrota sofrida pelo Fluminense por 3 a 0. Muriqui deve ficar no banco de reservas, enquanto que Wagner não foi regularizado e deve ficar à disposição neste domingo.

A falta de reforços tem sido minimizada pelo técnico Cristóvão Borges, que tem recorrido às categorias de base. Desfalque no último domingo, o prata da casa Evander retorna ao time, mas como volante ao lado de Julio dos Santos. O treinador também aguarda os retornos de Douglas Luiz e Caio Monteiro, que estão com a seleção brasileira sub-20.

O adversário vascaíno desta quinta-feira conta com um velho conhecido do futebol carioca: o veterano uruguaio Loco Abreu, de 40 anos. Além do ex-jogador do Botafogo, o Bangu conta com mais dois estrangeiros - o colombiano Peralta e o uruguaio Eroza, que foram regularizados durante a semana e devem ganhar uma chance no time titular.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.