Sob pressão, Ranieri descarta sair do comando da Roma

Pressionado, o técnico Claudio Ranieri disse neste sábado que não tem intenção de deixar o comando da Roma, apesar da crescente insatisfação com a performance recente da equipe. O time perdeu três partidas importantes seguidas, para Inter de Milão e Napoli, no Campeonato Italiano, e Shakhtar Donetsk, pela Liga dos Campeões da Europa.

AE, Agência Estado

19 de fevereiro de 2011 | 13h23

Revoltados, cerca de 200 torcedores protestaram em frente ao centro de treinamento da Roma, localizado ao sul da cidade, neste sábado. "Eu não estou abandonando o barco de Roma. Eu não estou saindo e não vou sair no final da temporada também", afirmou o treinador.

Ranieri já foi criticado nesta temporada pela indecisão sobre quais são seus atacantes titulares, e Marco Borriello foi visto discutindo com o treinador depois que ficou no banco de reservas contra o Shakhtar Donetsk.

A Roma está apenas na oitava colocação no Campeonato Italiano, seis pontos atrás do grupo de classificação para a próxima edição da Liga dos Campeões da Europa. A equipe volta a jogar no domingo, fora de casa, contra o Genoa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRomaClaudio Ranieri

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.