Sob revolta, torcedores do Ceará mortos neste domingo são enterrados

Eles iam para o Castelão quando foram assassinados por torcedor do Fortaleza

Lauriberto Braga, Agência Estado

15 de abril de 2013 | 10h41

FORTALEZA - Num clima de revolta foram sepultados, na manhã desta segunda-feira, em Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza, os dois torcedores do Ceará assassinados domingo, quando se encaminhavam para a Arena Castelão, onde assistiriam a partida entre Fortaleza e Ceará, válida pelo octogonal do Campeonato Cearense.

Glauber de Sousa Damasceno e Thiago da Silva foram atingidos por disparos dados por um torcedor da torcida organizada do Fortaleza, Jovem Garra Tricolor. Os dois tiveram morte imediata. No enterro, os familiares cobraram mais segurança no entorno na Arena Castelão, que neste domingo passou por um teste da Fifa para a realização da Copa das Confederações este ano e para a Copa do Mundo de 2014.

Moradores do bairro Pajuçara, em Maracanaú, Glauber e Thiago estavam na avenida Bernardo Manuel, nas imediações da Arena Castelão, quando houve um confronto de torcidas organizadas. Eles levaram a pior e foram baleados fatalmente. A polícia ainda no domingo prendeu um suspeito de ter atirado nos torcedores do Ceará. Francisco Romário da Costa de Santiago, de 19 anos, está preso no 30º Distrito Policial, onde foi aberto um inquérito de duplo homicídio. Com ele foi apreendido um revólver calibre 38.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.